volta as aulas
Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
Interior

Jornalista assassinado gravou vídeo dizendo que não queria ser fuzilado

Ele foi morto com tiros de pistola 9mm enquanto jantava com a família

13 fevereiro 2020 - 08h28Por Dany Nascimento

O jornalista Léo Veras, assassinado a tiros na noite de ontem (11), em Ponta Porã, aparece em um vídeo onde fala que poderia ser executado.

Na gravação, Léo fala que um pistoleiro bate na porta quando quer matar alguém na fronteira e disse que só não queria ser atingido por muitos disparos de fuzil.

Ele foi executado por três pistoleiros encapuzados. O jornalista levou pelo menos 12 disparos de pistola 9mm, foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Léo jantava com a família no quintal de casa, quando teve o imóvel invadido por homens desconhecidos.  

Veja o vídeo:

jornalista_da_fronteira_gravou_video_sobre_sua_morte from Top Mídia News on Vimeo.