(67) 99826-0686
PMCG - REFIS 01 a 30/07/2019

Prefeitura promove Feira de Economia Criativa na Praça Belmar Fidalgo

A economia criativa é o conjunto de negócios baseados no capital intelectual e cultural e na criatividade que gera valor econômico

6 MAI 2019
Da redação/PMCG
10h01min
Foto: Reprodução/PMCG

A Prefeitura de Campo Grande promove, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, a feira Arte da Gente, evento voltado para fomentar a economia criativa na Capital. A feira será realizada na quarta e quinta-feira (8 e 9), na Praça Esportiva  Belmar Fidalgo, das 9h às 21h.

A Arte da Gente vai contar com a participação de 32 empreendedores, sendo 14 artesãos, 6 designers e 12 empreendedores da gastronomia e nutrição com alimentos gourmet e fitness com a exposição e comercialização  de seus produtos artesanais. Na ocasião, o público poderá ter orientações de nutricionistas e aferição de pressão no Espaço Saúde que será montado no local.

A secretária adjunta da Sedesc, Mara Bethânia Gurgel, destaca a importância da feira para o mercado local por procurar valorizar, abrir e fortalecer o espaço para artesãos, artistas visuais, profissionais da gastronomia, designers, estilistas e outros artistas de diversas expressões.

De acordo com o Sebrae, a Economia Criativa é o conjunto de negócios baseados no capital intelectual e cultural e na criatividade que gera valor econômico. A indústria criativa estimula a geração de renda, cria empregos e produz receitas de exportação, enquanto promove a diversidade cultural e o desenvolvimento humano. A Economia Criativa abrange os ciclos de criação, produção e distribuição de bens e serviços que usam criatividade, cultura e capital intelectual como insumos primários.

Segundo o professor e pesquisador,  Leonardo De Marchi, a ideia de economia criativa tem sido adotada por diversos governos e organizações internacionais como diretriz de políticas públicas para os setores de comunicação e cultura. “Implícita em seu conceito está uma perspectiva que rearticula a relação entre cultura, economia e sociedade”, explica.

Os segmentos criativos podem ser alinhados de acordo com suas afinidades setoriais em quatro grandes áreas: Consumo (design, arquitetura, moda e publicidade)  Mídias (editorial e audiovisual), Cultura (patrimônio e artes, música, artes cênicas e expressões culturais e Tecnologia (P&D, biotecnologia e TIC). Para realizar a feira, a Sedesc conta com a parceria da Fundação Municipal de Esportes e do Sicredi.

Veja também