TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 27 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Polícia

Acusado de matar jovem após briga de cachorros não será ouvido hoje

O advogado do suspeito apresentou um atestado médico de dois dias

10 março 2020 - 11h00Por Dany Nascimento

A audiência que deve marcar o interrogatório de Lincoln Márcio D'Elia, acusado de assassinar o estudante Luiz Henrique de Souza Barbarotti, 21 anos, em 2018 em Campo Grande, será reagendada novamente. Ele seria ouvido na tarde desta terça-feira (10), no Fórum de Campo Grande.

De acordo como processo, o advogado de defesa de Lincoln, Fábio Ricardo Trad, teve um problema de saúde e apresentou um atestado médico de dois dias, solicitando a remarcação da audiência.

Está é a segunda vez que a audiência terá que ser remarcada. Lincoln seria ouvido no dia 26 de novembro, mas como Trad já tinha uma outra audiência para o mesmo dia, foi solicitado o adiamento para o mês de março.

O caso

Luiz Henrique caminhava pela rua no dia 23 de março de 2018, acompanhado de três amigos e dois cachorros. Ao passar na frente da casa de Lincoln, o portão foi aberto e o pit bull da família escapou, atacando os cachorros de Luiz.

Com objetivo de separar a briga, um dos rapazes deu socos no pit bul, mas o dono do animal não gostou e deu início a uma briga generalizada. Após troca de chutes e socos, cada um do grupo seguiu para um lado.

Luiz Henrique foi surpreendido algumas quadras depois, por Lincoln e outros dois suspeitos em um Volkswagen CrossFox. Ele estava acompanhado do filho de 17 anos e de Eduardo Fialho Júnior, de 19 anos.  Lincoln teria sacado a arma e atirado. A vítima tentou correr, mas caiu a 80 metros do local onde foi atingido.