Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Polícia

Alunos envolvidos em violência em escola vão para Fundação Casa

Ao todo dez menores protagonizaram cenas de barbárie em colégio em Carapicuíba; sete adolescentes foram liberados

05 junho 2019 - 14h31Por Da redação/Portal R7

Três, dos dez estudantes que protagonizaram cenas de violência dentro da Escola Estadual Maria de Lourdes Teixeira, em Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo, serão encaminhados para a Fundação Casa. Os outros setes alunos foram liberados e entregues aos pais.

A decisão foi tomada por volta das 23 horas desta terça-feira (04), pela Vara da Infância e da Juventude, de Carapicuíba.

Os três estudantes deixaram o fórum da cidade e retornaram para delegacia de Barueri, onde ficarão apreendidos até que a Fundação Casa disponibilize vagas em suas unidades. Os infratores ficarão recolhidos por no máximo 45 dias. Neste período, a Vara da Infância e Juventude marcará uma nova audiência para reavaliar a internação.

Mais cenas de violência

Nesta terça-feira, a Agência Record recebeu mais um vídeo que mostra a situação de caos e violência que tomou a  Escola Estadual Maria de Lourdes Teixeira, em Carapicuíba.

No dia 27 de maio, foi registrada uma briga entre estudantes, durante o recreio, quando dezenas de alunos estavam no pátio.

A diretora do colégio, Clevanir Rocha Tolusso, que muitas vezes faz o papel de inspetora de alunos, já que a função está vaga por falta de profissional, tentou interceder.

Leia Também

Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Cidade Morena
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Cidade Morena
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões
Geral
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões