Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
TRE
Polícia

Análise do relatório da Coffee Break termina em maio, garante Paulo Passos

26 abril 2016 - 14h58Por Dany Nascimento

Prestes a assumir o comando da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, após conquistar 164 votos, Paulo Cezar dos Passos afirmou ao TopMídiaNews que toma posse no dia 6 de maio e pretende dar prioridade para apurar os documentos da operação Coffee Break.

Paulo acredita que, até o final do mês de maio, terá analisado todos os arquivos para dar uma resposta à sociedade. "O MPE tem que dar uma resposta o mais rápido possível. A sociedade espera uma resposta o mais breve possível, vou analisar os documentos, ver o que foi feito para conseguir chegar a uma conclusão e creio que, até o final do mês de maio, consigo chegar a uma conclusão", explica.

O promotor destaca que começa a analisar os documentos no dia 9 de maio e sua equipe estará toda empenhada neste trabalho. "Já temos o relatório final do Gaeco e agora temos que analisar e chegar a uma conclusão. Pelo que tenho conhecimento, os documentos são complexos e exigem muita atenção, por isso nossa equipe estará toda focada neste trabalho".

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) concluiu os trabalhos de investigação sobre suposto esquema criminoso para cassar o prefeito Alcides Bernal (PP) e entregou o relatório final à PGJ (Procuradoria-Geral de Justiça) no dia 11 de abril.

  

As investigações foram retomadas em janeiro, após o MPE (Ministério Público Estadual) ceder os Promotores de Justiça Thalys Franklyn de Souza e Tiago Di Giulio Freire para auxiliar o Gaeco. Eles foram convocados para auxiliar a Coffee Break após confusão envolvendo o promotor Marcos Alex Vera, que chegou a pedir demissão do cargo de coordenador do Gaeco, mas recuou depois de acordo com MPE.