Menu
Busca quinta, 20 de fevereiro de 2020
Polícia

Ano começa com 'explosão' de casos e denúncias de estupros em MS

Crianças e adultos foram vítimas de crueldade

28 janeiro 2020 - 07h00Por Nathalia Pelzl

Em menos de um mês, as notícias de estupro estamparam as páginas dos jornais de Mato Grosso do Sul em 2020. Casos recentes e também que aconteciam há anos foram denunciados pelas vítimas. 

O TopMídiaNews listou alguns dos casos noticiados. O primeiro caso do ano foi divulgado em Campo Grande no dia 8 de janeiro. Um obreiro de igreja,  30 anos, está sendo investigado suspeito de abusar do enteado do irmão, de apenas 11 anos, no bairro Santa Luzia.

De acordo com informações da delegada Francieli Candotti, o menino contou que sofre com os abusos há 3 anos. No entanto, já teria sido abusado quando tinha apenas 4 anos.

Já no dia 9 de janeiro, no bairro Universitário, homem de 36 anos foi preso suspeito de estuprar a enteada de 12 anos. O empacotador teria deitado nu em cima da menina, que conseguiu fugir e pedir socorro a uma moradora que passava na rua. O caso segue sendo investigado.

Já no dia 15 de janeiro, um casal foi denunciado por vizinhos por abandono e estupro. Quatro crianças com idades de 4,  7, 12 e 13 anos, foram resgatados na casa.

Conforme Candotti, a mãe, 42 anos, segurava a vítima, 7 anos, para que o pai Ezequiel da Silva Cruz, 33 anos, cometesse o estupro.

Ele e a mulher seguem foragidos. Dois dias depois, um vigilante patrimonial, 40 anos, foi preso em flagrante. Ele estava com um pen drive contendo cenas de sexo envolvendo crianças e adolescentes. Além disso, duas primas, de 10 e 11 anos, netas da namorada dele, o acusam de abuso sexual, em Campo Grande.

O suspeito foi preso por armazenar conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes no celular. As queixas de abuso contra as crianças estão em investigação na mesma delegacia.

No dia 21 de janeiro, infelizmente, mais um caso envolvendo padrasto e enteada. Construtor de 33 anos foi preso após estuprar a enteada, 12 anos, no bairro Universitário.

Ele confessou o crime de forma fria e ainda fez ameaças a mulher que flagrou a ação. Na ocasião, o construtor disse que o ato estava feito e que a menina seria dele ou de qualquer outro homem.

Ivinhema 

Um médico foi preso suspeito de dopar e abusar sexualmente da enteada, 9 anos, em Ivinhema.

Conforme informações da Polícia Civil, o suspeito colocava sedativo no leite consumido pela menina para praticar os atos sexuais com ela.

Ele foi preso na última quinta-feira (23). O caso chegou à polícia, após a menina ser atendida em uma unidade de saúde e o médico constatar que a criança tinha lesões na parte íntima.

A vítima foi encaminhada para a realização de exame pericial, bem como para a contracepção de emergência e prevenção de possíveis doenças sexualmente transmissíveis.

Naviraí

Jovem de 22 anos foi estuprada dentro da sua casa por um desconhecido em Naviraí, distante 352 quilômetros de Campo Grande. Ela estava dormindo, quando o suspeito invadiu a casa e cometeu o ato.

O caso aconteceu neste sábado (25). A vítima contou que estava sozinha em casa, pois seu marido estava trabalhando.

Distrito de camisão

Homem de 26 anos foi preso neste domingo (26) suspeito de estuprar a enteada, 12 anos, e também a esposa, no distrito de Camisão, próximo à Aquidauana.

A mulher flagrou o homem estuprando sua filha. Ela tentou defender a menina, mas acabou ferida por uma faca usada pelo suspeito.

Ele foi preso e segue à disposição da Justiça.