Menu
quarta, 23 de setembro de 2020
Polícia

Ao tentar consulta, paciente fica nervoso e quebra impressora de Caps

Ele queria ser atendido por uma médica que presta atendimento apenas durante a manhã na unidade

07 março 2019 - 09h02Por Dany Nascimento

Uma funcionária do Caps (Centro de Atenção Psicossocial) da Vila Margarida acionou a Polícia Militar após um paciente ficar revoltado dentro da unidade e quebrar uma impressora que ficava na recepção da unidade, no bairro Vila Rica, em Campo Grande.

Conforme o registro da ocorrência, a vítima disse que Djalma Simões da Silva Índio do Brasil, 35 anos, chegou no local por volta das 14 horas, solicitando um atestado para voltar a trabalhar.

Ele teria pedido para ser atendido por uma médica que presta atendimento no local segunda e quarta-feira durante a manhã. A atendente informou ao paciente que o documento só poderia ser emitido pela médica que faz o acompanhamento de seu tratamento.

Mesmo assim, o homem continuou exigindo atendimento e foi informado que poderia ser atendido por um clínico geral, que estaria na unidade às 16 horas. Irritado, ele empurrou a impressora e jogou no chão, danificando o objeto. 

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

 

 

 

Leia Também

Mandetta descarta processar professor que o chamou de 'genocida': 'nada me ofende'
Cidades
Mandetta descarta processar professor que o chamou de 'genocida': 'nada me ofende'
Johnson anuncia testes de fase 3 de candidata a vacina para covid-19
CORONAVÍRUS
Johnson anuncia testes de fase 3 de candidata a vacina para covid-19
Câmara aprova CNH com validade de 10 anos
Política
Câmara aprova CNH com validade de 10 anos
Justiça não consegue intimar Flordelis; deputada não estava em casa
Polícia
Justiça não consegue intimar Flordelis; deputada não estava em casa