TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Carro no nome de paraciclista morto desencadeia ação policial

07 dezembro 2015 - 10h17Por Com informações da DECO

Após 4 meses de investigação, a polícia desarticulou na manhã de hoje (07) uma organização criminosa por meio da "Operação Delarolli", em referência a um paratleta já falecido. A quadrilha era especializada em estelionatos com utilização de documentos falsificados em desfavor de pessoas mortas e aposentados.


A investigação foi iniciada após a DECO (Delegacia Especializada de combate ao crime organizado) tomar conhecimento de que um veículo Azera estava financiado em nome de um famoso nadador que, após um mergulho, acabou paraplégico. Ele seguiu no esporte paraolímpico participando de competição de bicicletas adaptadas (que são pedaladas com a mão), se tornando tricampeão.

O paraciclista, Gustavo Romeu Delarolli, 37 anos, acabou falecendo no dia 04 de dezembro de 2013, em Jundiaí, no interior de São Paulo, após ser acometido por um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico. Ao tomar conhecimento dos fatos, a DECO iniciou as investigação.

A polícia se deparou com uma organização criminosa que vinha financiando veículos por meio de fraude documental e ocultação de patrimônio. Inclusive, com participação de um despachante de Campo Grande e um vendedor de concessionária.


Nesta manhã, foi desencadeado a Operação, dando cumprimento a 8 mandados de prisão em desfavor de seus integrantes e 3 mandados de busca e apreensão. Foi constatado que no comando da referida organização criminosa estava um estelionatário já conhecido dos meios policiais, Mouracy Vitório de Lima.

Dentre os presos, estão um vendedor de veículos, um contador e despachante e um funcionário público municipal. Também foram apreendidos dois veículos e as diligências continuam. As equipes estão investigando vários pontos da cidade, inclusive, cumprindo mandado de busca e apreensão junto a um escritório na rua Jeriba 825, na Chácara Cachoeira.