TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Polícia

Com vários assassinatos, Campo Grande tem o novembro mais sangrento em três anos

Se for comparar com o mesmo período do ano passado, o número de assassinatos dobrou

26 novembro 2018 - 13h10Por Anna Gomes

Com pelo menos 14 homicídios dolosos registrados em Campo Grande, há pelo menos três anos a Capital de Mato Grosso do Sul não tinha um mês de novembro tão sangrento. Se for comparar com o mesmo período do ano passado, o número de assassinatos dobrou.

Segundo a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), em 2017, foram registrados sete homicídios dolosos – aquele que tem a intenção de matar - em Campo Grande. Em 2018, o número dobrou já que foram somados 14 assassinatos.

Em 2016, 10 pessoas foram vítimas deste tipo de crime, mas em 2015 saltou para 17 mortes apenas em Campo Grande. Em compensação no interior do Estado, foi ao contrário, o número de assassinatos em 2017 foi muito maior que neste ano.

Ainda conforme os dados fornecidos pela Sejusp, se for fazer uma comparação, em 2018 foram 11 assassinatos, já o ano passado totalizou 34 homicídios dolosos no interior de MS.

As tentativas de homicídio também aumentaram neste mês de novembro, somando 68 em todo Estado, sendo que em 2017, no mesmo período, foram 57.

Um dos crimes que chocou a população neste mês foi a morte de Daniel Nantes Abuchaim, ex-superintendente de Gestão na administração de André Puccinelli (MDB). O cadáver da vítima foi encontrado às margens de uma estrada vicinal do Jardim Veraneio, região norte da Capital.

A vítima foi deixada nua no local no último dia 19. Conforme os peritos, Daniel foi atingido por golpes de faca na região do tórax, orelha, ombro direito, mandíbula, pescoço e levou provável pancada na cabeça com objeto pesado, afetando o crânio.