GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Polícia

Criança de dois anos é sepultada após se afogar na piscina de casa

João Pedro Arruda Alves estava em companhia dos pais e de uma babá no momento do acidente, no loteamento Maria Vieira, em Santa Cruz do Capibaribe

15 novembro 2018 - 10h03Por OP9

Uma tragédia que marcará para sempre a vida de uma família em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco: a morte prematura de João Pedro Arruda Alves de apenas dois anos, após se afogar na piscina de casa, no loteamento Maria Vieira. O corpo dele foi sepultado nesta quarta-feira (14) no Cemitério Municipal Pedro Paulo de Souza. Antes do sepultamento, amigos e familiares fizeram um cortejo pelas ruas de Santa Cruz e fizeram um culto em homenagem à vítima.

O acidente ocorreu na tarde da terça (13). No momento do acidente, os pais e uma funcionária estavam em casa, mas não viram quando o menino se aproximou da água. Ele chegou a ser socorrido para UPA da cidade, mas chegou sem vida. O caso é investigado pela Polícia Civil, que fará as ouvidas nos próximos dias. Segundo ele, a família está muito abalada. “Ontem ouvimos o pai numa ouvida simplificada e informal para apenas ter ideia do que aconteceu. Ainda é cedo para falar de prática de crime. Aparentemente não houve imprudência, negligência nem dolo ou culpa. Parece ter sido um acidente”, afirmou o delegado responsável pelo esclarecimento da ocorrência, Flauber Queiroz.

O delegado reforçou ainda os cuidados que os pais deve tomar com os filhos pequenos em casa. “Criança tem muita energia, quer extravasar correndo e cabe aos adultos tomar a preocupação para evitar esse tipo de acidente, especialmente quem tem piscina e cisternas”.