Menu
segunda, 30 de novembro de 2020
Polícia

Crime que resultou em um baleado “custou” R$ 500 e foi organizado no Facebook

As informações são do depoimento do adolescente de 16 anos à polícia

29 outubro 2020 - 09h02Por Diana Christie

Os dois rapazes flagrados tentando arremessar drogas e celulares para o Presídio de Segurança Máxima, no bairro Jardim Noroeste, em Campo Grande, receberiam R$ 500 e foram contratados através das redes sociais.

As informações são do depoimento do adolescente de 16 anos à polícia. Ele conta que entrou em um grupo de Facebook chamado “Panico Maconheiro”, onde eram oferecidos serviços para pequenos delitos. Ele procurou os donos do anúncio e foi tentar “levantar a grana”.

O adolescente conheceu Lucas Afonso Pereira, 21 anos, no local. Ele estava com as drogas e celulares que seriam arremessados no presídio. Segundo o adolescente, um dos pacotes bateu em um poste, chamando a atenção dos policiais. Ele fugiu.

Lucas ficou e acabou baleado no braço por um policial que estava em uma das torres. A Polícia Militar foi acionada e ele se entregou para receber socorro médico, sendo encaminhado para a Santa Casa. Já o adolescente foi encontrado nas proximidades.

Leia Também

Idosa infarta e morre após ser acusada de furto de chinelo em atacadista
Geral
Idosa infarta e morre após ser acusada de furto de chinelo em atacadista
Esfaqueado em fazenda é levado em estado grave para hospital
Interior
Esfaqueado em fazenda é levado em estado grave para hospital
Menina que levou tiro de fuzil no rosto terá alta médica nesta semana
Interior
Menina que levou tiro de fuzil no rosto terá alta médica nesta semana
Idosa assassinada pelo marido foi encontrada ao lado de bíblia
Polícia
Idosa assassinada pelo marido foi encontrada ao lado de bíblia