tce janeiro
SENAR 26/01
Menu
quarta, 26 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Deco investiga ligação entre furtos de peças de avião e acidentes aéreos

18 novembro 2015 - 13h26Por Mariana Anunciação

Além de investigar sobre furtos e receptação de peças de aeronaves retiradas de oficinas de Campo Grande, a "Operação Ícaro" desencadeada no dia 29 de outubro pela DECO (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) está avançando. Apesar de ninguém ter sido preso, diversos objetos foram apreendidos e, agora, a polícia apura a ligação dos furtos e manutenções com os recentes acidentes aéreos registrados no Mato Grosso do Sul.


A delegada titular e responsável pelas investigações, Ana Claudia Medina, contou que a polícia avaliou a ligação entre a queda do avião Embraer Sertanejo 721 C, no dia 06 de outubro deste ano, na região pantaneira, entre os municípios de Coxim e Corumbá, que matou o padre Ernesto Pradebon, 80 anos, com o furto e receptação de peças de aviões.


Foi encontrada uma caderneta de hélice na empresa TK Aviações, localizada na Rua Spipe Calarge, Dom Pedrito, que não tem homologação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). “A peça deve estar sempre junto da documentação. O proprietário da aeronave foi ouvido e afirmou que a hélice foi colocada à venda na oficina investigada. A peça ainda não foi encontrada, mas o acidente em que ele mesmo estava pilotando ocorreu depois da substituição da hélice. Então não teve ligação”, explicou.


Até o momento, a operação está investigando quatro pessoas que trabalhavam na oficina TK Aviação, sendo os proprietários e um mecânico. “Nós arrecadamos documentações que serão analisadas meticulosamente e peças que estão com remarcações, deixando em dúvida a procedência e aguardamos análise técnica. Como o proprietário da aeronave prestou depoimento e está nos auxiliando, agora vamos apurar se houve algum tipo de manutenção do avião que matou o padre, nessa oficina”, contou a delegada.


Em contrapartida, a esposa de um dos suspeitos, Anali Souza, de 33 anos, afirmou que seu marido faz apenas “bicos” para o sustento da família e trabalha no local fazendo reparos em aeronaves a portas fechadas enquanto aguardava a burocracia da homologação.


Além dessa oficina aeronáutica, os policiais fiscalizam uma oficina localizada no hangar do aeroporto Santa Maria, onde apreenderam uma aeronave modelo CESNNA 180, porque a hélice e o cubo de hélice são alguns dos produtos furtados que aguardam o laudo dos exames pericias.


Operação
O nome remete à Mitologia Grega, porque Ícaro não ouviu os conselhos do pai e tomado pelo desejo de voar próximo ao sol, acabou por despencar. A investigação iniciou após o registro de um boletim de ocorrência na delegacia, relatando que peças haviam sido furtadas de uma oficina especializada em manutenção de aeronaves e visa contribuir com a qualidade da aviação de Mato Grosso do Sul. A Anac está atuando em parceria e ainda não há previsão para a conclusão do inquérito.