Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Polícia

Defesa alega insanidade mental pra livrar assassina de idosa

A defesa vai aguardar Pâmela ser ouvida e que versão contesta apresentada por policiais na delegacia.

06 maio 2019 - 17h15Por Nathalia Pelzl

O advogado de defesa de Pâmela Ortiz Carvalho, de 36 anos, assassina de Dirce Santoro Guimarães, Edmar Soares da Silva, afirmou na tarde desta segunda-feira (6) que vai trabalhar para absolver sua cliente alegando insanidade mental, já que a mesma suspostamente teria problemas de ordem psicológica.

Testemunhas foram ouvidas na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, pela juíza em substituição Denise de Barros Dódero Rodrigues.

 Pâmela responde pelo crime de homicídio doloso duplamente qualificado por motivo fútil e meio cruel, além do delito de ocultação de cadáver. A defesa vai aguardar Pâmela ser ouvida e que versão contesta apresentada por policiais na delegacia.

“Ela afirma que a versão que foi colocada na delegacia, não condiz com as realidades do fato, então ela pretende em juízo buscar esclarecer o porquê foi cometido o homicídio naquele local. Ela me adiantou que tinha sido vítima de assalto por causa de uma pessoa, que supostamente teria ido ao local fazer um recebimento de alguma conta. Uma pessoa em uma motocicleta, isso é o que a Pâmela tem me passado e é isso que ela deve manter no depoimento dela dia 17”, reforçou.

Sobre a estratégia de defesa, o advogado garante que vai usar informações passadas pela família de que Pâmela teria algum distúrbio de personalidade.

“Ela tem pelo que a família me diz alguns problemas de ordem psicológica, e isso só um exame pra demonstrar, nós não temos como afirmar nada”, ressalta falando que será pedido um exame de sanidade mental de Pâmela.

Questionado sobre Pâmela não ter procurado a polícia para fazer um boletim de ocorrência, o advogado defende que ela procurou por pessoas mais próximas, que infelizmente não acreditaram nela devido ao histórico de mentira.

Sobre os depoimentos das testemunhas, Edmar ressalta que agora é aguardar o depoimento da acusada, mas que muitas coisas poderão ser aproveitadas na defesa.

“Parece que ela já teve passagem no CAPS, vou buscar oi histórico na Secretaria de Saúde. Enquanto defesa, vamos trabalhar para absolver, isso é certo”.

O crime

Dirce Santoro Guimarães Lima, 79 anos, foi brutalmente assassinada com requintes de crueldade pela suspeita, Pâmela Ortiz de Carvalho, 36 anos, que confessou ter batido a cabeça da idosa diversas vezes em um meio-fio. A mulher só parou quando o rosto da vítima já estava desfigurado. O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro, no entanto, o corpo da idosa só foi encontrado no dia 25.

De acordo com a polícia, Dirce era baixa, franzina e, devido à avançada idade, não conseguiu se defender da suposta assassina, que é 42 anos mais jovem. A princípio, Pâmela negou ter cometido o crime, mas após ser ‘acuada’ pelos investigadores, ela confessou que matou a vítima por uma dívida que teria realizado escondido no cartão de crédito da idosa.

Leia Também

Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Geral
Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais
Geral
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais
Covid-19 mata mais 869 brasileiros em 24 horas, lamenta Ministério da Saúde
Geral
Covid-19 mata mais 869 brasileiros em 24 horas, lamenta Ministério da Saúde
Ladrão com faca invade casa de madrugada e morador 'mete bala' no Tijuca
Polícia
Ladrão com faca invade casa de madrugada e morador 'mete bala' no Tijuca