Menu
sexta, 15 de janeiro de 2021
COVID 19 JANEIRO 11/01 A 15/01/2021
Polícia

Delegada se revolta, após soltura de advogado e mais seis envolvidos em caso de pedofilia e estupro

Alvará de soltura foi expedido pelo Fórum de Anastácio e cita que o advogado 'não foi flagrado em situação de abuso'

29 novembro 2020 - 12h10Por Rayani Santa Cruz

A delegada titular da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) Joilce Silveira Ramos está revoltada com a soltura do advogado, de 44 anos, acusado de estuprar meninas de 11,12 e 15 anos com a conivência de seis parentes que também foram soltos pelo juiz Luciano Pedro Beladelli  da Comarca de Anastácio. As informações são do JNE Diário.

“Me sinto a pessoa mais burra da face da terra, depois de 5 anos de Direito, depois de 14 anos na Polícia Civil, eu não consegui aprender que pra prender um autor de estupro de vulnerável, eu tenho que esperar ele iniciar o ato sexual, eu tenho que esperar por mais que todas as provas indiquem que ele está indo pra consumar o ato sexual, mas ninguém pode provar, ninguém pode ter certeza. Tenho que esperar ele cometer, ele dar início ao primeiro ato sexual, ou seja, eu teria que esperar ele entrar em seu escritório com as meninas, arrombar a porta e pegar ele em flagrante, praticando o ato sexual, aí sim, ele seria preso em flagrante por estupro de vulnerável, eu estou me sentindo a pessoa mais burra da face dessa Terra” disse a delegada ao site.

Ela foi responsável pelas investigações que os envolvia em uma rede de pedofilia no município, contra três menores, de 11, 12 e 15 anos. Foi seis meses de investigações e entre os presos estavam os pais e avós das meninas. Na visão do Judiciário, o homem teria que ser pego na hora da relação sexual com as menores.  Uma das justificativas do magistrado foi que o advogado não foi flagrado em situação de abuso e que, mesmo tendo dentro do carro camisinhas, bebidas e estimulantes sexuais, ainda não há provas suficientes para manter a prisão do dele e nem dos familiares das menores.

Sem fiança, todos foram liberados neste sábado (28), após prisão na última terça-feira (24), onde o advogado foi flagrado pela delegada.