TJMS AGOSTO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 12 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Dengue agosto
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Polícia

'Ele achou que ela estava morta', diz amiga de garota espancada por ex em cidade do MS

Homem pulou muro, invadiu residência e manteve vítima sob domínio em sessão de humilhação, horror e espancamento por ciúmes

16 abril 2019 - 16h01Por Da redação/JP News

Uma garota de 22 anos foi mantida sob domínio e espancada pelo ex-namorado, um homem de 28 anos, após ele pular o muro da residência onde ela mora em Paranaíba. A finalização do caso, com a prisão, ocorreu nos altos da Avenida Três Lagoas, por volta das 11h30, na manhã de sábado (13). De acordo com uma pessoa próxima a vítima, que preferiu não se identificar, ela chegou a ficar com o rosto parcialmente desfigurado devido aos ferimentos causados pelas agressões.

“Ela iria morrer. Ele achou que ela estava morta. Tenho certeza. Eu comecei a chorar quando soube dos detalhes. Para mim, foi uma tentativa de feminicídio”, afirmou. O agressor teria pulado o muro da casa e surpreendido a jovem, tomando o celular de suas mãos e iniciando a sessão de humilhação tortura e espancamento relatou a amiga da vítima ao JP News.

Conhecidos informaram que ele já havia agredido um ex-namorado da jovem, "sem motivos", em um bar-conveniência na mesma avenida onde a vítima reside. Ele teria "cismado que o ex dela estaria olhando para ele", disseram. Fotos da garota com o rosto desfigurado estão circulando em aplicativos de mensagens. Diversas pessoas, entre amigos e familiares, relatam indignação e pedem justiça.

De acordo com o registro policial, na data, uma equipe da Delegacia de Atendimento a Mulher foi acionada a comparecer no local e pediu reforço a uma guarnição da Polícia Militar ao localizar o veículo do agressor na garagem da residência onde ele mora, após diligências. Ele foi detido e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. O acusado passou por Audiência de Custódia na segunda-feira (15) e o caso deve continuar sendo investigado.