Menu
quinta, 22 de outubro de 2020
Polícia

Ex mata mulher e liga para cunhado ameaçando "O próximo é você"

Crime

05 janeiro 2014 - 09h17Por Carlos Guessy

A operadora de caixa Dayane Silvestre Uliana, de 26 anos de idade, foi morta, na noite do último sábado (04), por volta das 19h30min na esquina da Avenida das Bandeiras com Manoel da Costa Lima, na Vila Piratininga.

 O ex-marido dela, Júlio César Martins Ferreira, de 38 anos de idade é apontado pela polícia como o responsável pelos disparos.

Segundo o relato policial, Dayane trafegava pela Avenida Manoel da Costa Lima, dirigindo um Corsa de sua propriedade, quando chegou na esquina da Avenida das Bandeiras, uma motocicleta emparelhou com o carro e o garupa atirou duas vezes, fugindo em seguida.

Ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada à unidade de saúde do Bairro Guanandi mas não resistiu aos ferimentos.

Uma testemunha que passava pelo local, anotou a placa da moto e forneceu à polícia. O veículo está registrado em nome de Dayane, porém estava em posse de seu ex-marido.

Depois de praticar o crime, ele teria ligado para um ex-cunhado perguntando o estado de saúde da vítima e também fez ameaças.

De acordo com o delegado que cuida do caso, Carlos Elano, da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do bairro Piratininga, após atirar contra Dayane, Júlio César entrou em contato com o irmão da vítima perguntando como ela estava. Após questionar o estado de saúde dela, o ex-marido avisou: “cuidado, o próximo é você”.

No local do crime a polícia recolheu projéteis que foram encaminhados para a perícia. Por enquanto, os policiais trabalham com a hipótese de três disparos de arma de fogo. Mas só a perícia irá confirmar quantos tiros foram dados.

Durante toda a noite, policiais do Serviço de Investigações Gerais da Depac Piratininga fizeram diligências para encontrar Júlio César. Ele continua foragido e as buscas continuam neste domingo.

O casal, que tem um filho de 1 ano e seis meses e estavam separados desde o nascimento da criança. Segundo familiares, já havia histórico de violência doméstica. O único boletim de ocorrências registrado contra Júlio César foi feito pelo pai de Dayane em novembro de 2012. Na época, o autor da execução foi ao hospital em que a vítima tinha dado a luz ao filho do casal para forçá-la a reatar o relacionamento.

 

Leia Também

'Orelhudo, corno': cliente de app de corrida é xingado por motorista furioso em Campo Grande
Cidade Morena
'Orelhudo, corno': cliente de app de corrida é xingado por motorista furioso em Campo Grande
TRE nega suspeição de juiz e mantém 'desafeto' para julgar candidatura de Harfouche
Cidade Morena
TRE nega suspeição de juiz e mantém 'desafeto' para julgar candidatura de Harfouche
Destaque na produção de grãos, MS terá primeira indústria de etanol de milho
Economia
Destaque na produção de grãos, MS terá primeira indústria de etanol de milho
Menino é espancado pelos pais após manter relações sexuais com crianças da família
Geral
Menino é espancado pelos pais após manter relações sexuais com crianças da família