Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
GOV FEMINICIDIO
Polícia

Família sofre tentativa de assalto e sequestro por dupla armada em Mundo Novo

Fronteira

26 outubro 2013 - 08h22Por Aline Oliveira

Na última sexta-feira (25), policiais militares do 3º Pelotão de Mundo Novo trocaram tiros com uma dupla de ladrões de origem paranaense, que estava refugiada em território paraguaio e praticando roubos em Mato Grosso do Sul. A prisão foi efetuada há poucos metros da linha divisória do Brasil com o Paraguai.

 

Um dos assaltantes tem 30 anos e possui mandato de prisão na Justiça Paranaense, por roubo, enquanto que o segundo com 19 anos portava um revólver calibre 38. Os dois invadiram a casa de um funcionário público estadual e tomaram dois celulares de alto valor, um tablet, um vídeo-game, máquina digital, discos de jogos e certa quantia em dinheiro.

 

Na sequência exigiram que o proprietário da casa com 62 anos, a esposa 45 e o filho de 25 anos adentrassem o carro da família, um GM Chevrolet Cruze e seguissem com eles e os objetos roubados rumo ao Paraguai.

 

A família foi salva pelo filho mais novo de 14 anos que não estava no local no momento do assalto e chamou os policiais que se deslocaram para a região de fronteira com o Paraguai. Os assaltantes ao perceberem a chegada dos militares abandonaram o carro com as vítimas e tentaram se esconder em um matagal. Na troca de tiros, um dos bandidos teve a perna esquerda alvejada.

Fonte: O Progresso

Leia Também

Youtuber devolve criança autista adotada
Geral
Youtuber devolve criança autista adotada
Parceria com BNDES pode garantir novos investimentos no sistema de abastecimento de água em MS
Cidades
Parceria com BNDES pode garantir novos investimentos no sistema de abastecimento de água em MS
Estudantes de faculdades particulares cobram redução de mensalidade durante pandemia
Cidade Morena
Estudantes de faculdades particulares cobram redução de mensalidade durante pandemia
Homem é preso por roubar GPS de viatura policial
Interior
Homem é preso por roubar GPS de viatura policial