(67) 99826-0686

Família vivia em condições insalubres durante cárcere privado

Preso

19 DEZ 2013
Ana Rita Chagas
13h28min
Foto: Geovanni Gomes

Durante entrevista concedida à imprensa na manhã desta quinta-feira (19), na 4ª Delegacia de Polícia Civil, o pedreiro Angelo da Costa, 58, negou as acusações de manter, por mais de 20 anos, a esposa e os quatro filhos em cárcere privado na própria residência localizada no Bairro Aero Rancho, em Campo Grande.

Mesmo negando os fatos, Angelo confirmou que na casa, a altura do muro e do portão não permitem que a vizinhança tenha acesso ao que acontece dentro da residência. "A minha mulher sai sim, mas ela não fala com ninguém. Todos os negócios quem resolve sou eu. Tudo o que foi falado é mentira da vizinhança", disse o acusado. 


O pedreiro foi preso ontem (18), após  uma denúncia anônima. Segundo o boletim de ocorrência, ele foi preso por volta do meio-dia quando voltava do trabalho para almoçar. No flagrante, Angelo jurou que nunca havia batido na mulher e nem nos quatro filhos.

Insalubridade- Durante a prisão, a polícia constatou que o local não possuia condições mínimas de moradia. Na casa do casal não havia água encanada e nem banheiro. A família utilizava um buraco no chão. De acordo com a polícia, Angelo não tem antecedentes criminais. Ele está detido na 4ª Delegacia de Polícia Civil. O caso será investigado pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e a pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Foto: Geovanni Gomes
Foto: Geovanni Gomes
Foto: Geovanni GomesFoto: Geovanni Gomes

Veja também