Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
ALMS
Polícia

Dona de fazendas e empresas, filha de Amorim conseguia isenções na Receita

09 junho 2016 - 07h00Por Diana Christie

Com participação no quadro societário de diversas empresas, dinheiro suficiente para realizar e oferecer empréstimos milionários, proprietária de diversas fazendas, Ana Paula Amorim Dolzan conseguiu a isenção do imposto de renda duas vezes entre 2009 e 2014.

Filha do empreiteiro João Amorim, considerado o pivô da Operação Lama Asfáltica, e casada com o empresário Luciano Dolzan, ela não desenvolvia qualquer atividade econômica, mas assinava cheques em branco a mando do pai, segundo a Polícia Federal.

Ana Paula, conforme relatório sobre as declarações de seu imposto de renda, teria recebido R$ 543 mil de rendimentos isentos e R$ 300 mil de doações da família, além de R$ 10,9 mil de atividade rural, mas não precisou pagar imposto de renda em 2010. O mesmo ocorreu em 2013, quando ela declarou ter emprestado R$ 4,5 milhões para a empresa Idalina Patrimonial, sendo que devia R$ 14,3 milhões para o seu pai e R$ 14,85 milhões para o marido, um dos principais sócios do Consórcio CG Solurb, que realiza a coleta de lixo em Campo Grande.

Mesmo nos anos em que precisou pagar imposto de renda, os valores devidos por Ana Paula não ultrapassaram R$ 1,1 mil. Em 2010, por exemplo, ela recebeu R$ 1,4 mil de rendimentos isentos, mais R$ 6 milhões da empresa Idalina e adquiriu empréstimo de R$ 800 mil com Elza Cristina, R$ 6,4 milhões com seu pai e R$ 1 milhão com Luciano Dolzan, o que reduziu o imposto a R$ 1.182,43.

De acordo com a Polícia Federal, as transferências constantes de grandes valores entre os membros da família eram realizadas para garantir a lavagem de dinheiro desviado de fraudes em obras públicas. Apesar da grande movimentação financeira entre os acusados, muitas vezes não havia retiradas ou transferências bancárias correspondentes aos documentos que comprovam as transações.

Na primeira fase da investigação, tanto Ana Paula quanto Luciano Dolzan foram considerados ‘laranjas’ do empreiteiro João Amorim, tanto que a filha do empresário foi gravada em interceptação telefônica questionando se deveria assinar cheques em branco para ele, que foram deixados em sua residência por Elza Cristina.

Por sua vez, Elza seria o ‘braço direito’ do pivô das investigações, atuando como sócia do empreiteiro e intermediária de negociações, no mínimo, duvidosas. Além de administrar o vasto patrimônio da família, Elza seria a ‘mulher do cafezinho’, que pagava propinas para políticos e servidores públicos envolvidos no esquema de corrupção. Ela ainda aparece no quadro societário de algumas empresas das filhas de Amorim.

Abaixo você confere detalhes sobre as declarações de imposto de renda de Ana Paula:

IRPF 2010 - Ano-Calendário 2009: em tal ano consta que ANA PAULA não possui rendimentos tributáveis. Consta que recebeu R$ 543.398,16 de rendimentos isentos de "parcela isenta correspondente à atividade rural" e R$ 300 mil de "transferências patrimoniais - doações, heranças, meações e dissolução da sociedade conjugal ou unidade familiar". Consta como "resultado tributável de atividade rural" o valor de R$ 10.951,88. O resultado foi não dever imposto de renda em tal ano.


IRPF 2011 - Ano-Calendário 2010: consta que ANA PAULA teve rendimentos isentos e não tributáveis no valor de R$ 1.413,22 e "rendimentos sujeitos à tributação exclusiva i definitiva" de R$ 21.967,76. Como "pagamentos e doações efetuados consta o valor de R$ 6 milhões em favor da empresa IDALINA PATRIMONIAL CNPJ 10.570.435/0001-25. Em relação a "dívidas e ônus reais" consta que manteve a dívida de R$ 800 mil com ELZA CRISTINA e que passou a possuir dívida junto a seu pai JOÃO AMORIM nos valores de R$ 5,5 milhões e R$ 900 mil, além de dívida de R$ 1 milhão perante seu marido LUCIANO POTRICH DOLZAN. No referido ano, ANA PAULA teve como total de imposto devido o valor de R$ 1.182,43.


IRPF 2012 - Ano-Calendário 2011: consta que ANA PAULA teve como renda, em tal ano, o valor de R$ 30.480,96 relativo a "resultado tributável da atividade rural", não constando outras rendas, resultando em imposto devido de R$ 418,90. Em relação a "dívidas e ônus reais" consta que: 1) não mais possuía a dívida de R$ 800 mil perante ELZA CRISTINA, 2) a dívida perante seu pai JOÃO AMORIM passou de R$ 5,5 milhões para R$ 14,3 milhões, 3) a dívida perante seu marido LUCIANO POTRICH DOLZAN passou de R$ 1 milhão para R$ 8,15 milhões.


IRPF 2013 - Ano-Calendário 2012: consta que ANA PAULA não teve qualquer renda em tal ano. Em relação à declaração de "bens e direitos", informa que emprestou à empresa IDALINA PATRIMONIAL o valor de R$ 4,5 milhões. Em relação a "dívidas e ônus reais" consta que manteve a mesma dívida perante seu pai JOÃO AMORIM no valor de R$ 14,3 milhões e que, perante seu marido Luciano DOLZAN, a dívida foi aumentada de R$ 8,15 milhões para R$ 14,85 milhões pai JOÃO AMORIM no valor de R$ 14,3 milhões e que, perante seu marido LUCIANO DOLZAN, a dívida foi aumentada de R$ 8,15 milhões para R$ 14,85 milhões.


IRPF 2014 - Ano-Calendário 2013: consta que ANA PAULA teve como rendimento o valor de R$ 32.283,45 relativo a "resultado tributável da atividade rural", não tendo outros rendimentos em tal ano, resultando em imposto devido em tal ano de R$ 397,30. Em referido ano o empréstimo de ANA PAULA à empresa IDALINA PATRIMONIAL aumenta de R$ 4,5 milhões para mais de R$ 11,7 milhões. Em relação a “dívidas e ônus reais”, a dívida de ANA PAULA perante seu pai JOÃO AMORIM aumenta de R$ 14,3 milhões para R$ 17,5 milhões, e a dívida de ANA PAULA perante seu marido LUCIANO DOLZAN aumenta de R$ 14,85 milhões para R$ 23,765 milhões.


IRPF 2015 - Ano-Calendário 2014: consta que ANA PAULA recebeu o valor de R$ 340 mil como lucros e dividendos da empresa AGROPECURÁRIA AREIAS PARTICIPAÇÕES LTDA, e também o rendimento de R$ 6.311,56 como "resultado tributável da atividade rural", não constando o recebimento de outros rendimentos, resultando em não dever imposto de renda em tal ano. Declara que o empréstimo de ANA PAULA à empresa IDALINA PATRIMONIAL aumentou de R$ 11,7 milhões para mais de R$ 21,8 milhões. Em relação a "dívidas e ônus reais" consta que a dívida de ANA PAULA perante seu pai JOÃO AMORIM aumentou de R$ 17,5 milhões para mais de R$ 41,8 milhões, e a dívida de ANA PAULA perante seu marido LUCIANO DOLZAN aumentou de R$ 28,9 milhões para mais de R$ 34,7 milhões.

Leia Também

Mulher desaparecida no Tiradentes é encontrada pela família
Cidade Morena
Mulher desaparecida no Tiradentes é encontrada pela família
Em época de pandemia, ABMCJ/MS realiza posse de diretoria por videoconferência
Cidades
Em época de pandemia, ABMCJ/MS realiza posse de diretoria por videoconferência
Passageiros recebem álcool em gel e passam por medição de temperatura em terminais
Cidade Morena
Passageiros recebem álcool em gel e passam por medição de temperatura em terminais
ATENÇÃO: ameba 'comedora de cérebro' é encontrada nos EUA
Saúde
ATENÇÃO: ameba 'comedora de cérebro' é encontrada nos EUA