tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Fogos de artifício acabam em briga, arma apreendida e paz entre vizinhos

19 dezembro 2015 - 14h24Por Alessandra Carvalho

Pedro Henrique Ortigoza Thomaz, de 22 anos,  discutiu com Felipe da Silva Costa devido o barulho dos fogos assustar um bebê na noite de ontem (18), na  rua Caratinga, no bairro Guanandi em Campo Grande.

Segundo informações do boletim de ocorrência, Pedro foi visitar a  vizinha, Adriana Ximenes, de 20 anos, que tem um filho  e estava chorando devido o barulho dos fogos.

Felipe estava com mais quatro amigos quando conversou com Pedro. Eles discutiram e Felipe continuou a soltar fogos.

" Estava indo embora quando cheguei próximo do carro, escutei os amigos do Felipe falando vamos pegar. Eles colocavam a mão para dentro do short na região da cintura. Entrei no carro com a intenção de defesa. Procurei alguma coisa e lá estava a arma do meu pai que é policial.   Atirei para cima e sai com o carro. Não atirei em direção de ninguém. Felipe ligou para a polícia e disse a versão dele", disse Pedro.

Devido o barulho dos fogos e do disparo de arma de fogo, os vizinhos ligaram para a Polícia Militar. Felipe informou a polícia que Pedro atirou em direção a sua casa e depois entrou no carro Honda Civic da cor prata, placas de Campo Grande.

Pedro foi preso em flagrante com o revólver Taurus calibre 38, com uma munição deflagrada e duas  munições intactas e encaminhado para o Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga. Ele pagou fiança no valor de R$ 788 e foi liberado da delegacia. Na manhã de hoje (19), Felipe foi até a casa da vizinha Adriana e pediu desculpas a Pedro e prometeu ir até a delegacia e retirar o registro de boletim de ocorrências.