Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Polícia

'Foi sem pensar', diz homem que confessou matar agrônomo

O suspeito afirmou ser o proprietário da arma, porém, não tem permissão para portá-la

22 fevereiro 2019 - 12h56Por Da redação/JP News

Paulo Faruk de Moraes, produtor rural, confessou ter assassinado o engenheiro Silas Henrique Palmieri, 33 anos, em um restaurante no distrito de Novo Paraná, na cidade de Sinop – 639 km de Cuiabá - interior do Estado de Mato Grosso. O delegado responsável pelo caso, Carlos Henrique Engelmann, confirmou a informação à imprensa local.

O assassino alegou ter “perdido a cabeça”, disse onde escondeu a arma usada no crime e, por força de mandado de prisão, continua preso. Segundo informações da Polícia Civil, o autor dos disparos afirmou que estava “se sentindo pressionado” por Silas, afirmando que o engenheiro estaria “invadindo sua fazenda e perturbando seus trabalhos de colheita de soja”.

Segundo o delegado, o produtor rural afirmou que a arma utilizada no crime foi deixada durante a madrugada de quinta-feira (21) em frente à Delegacia de Tabaporâ.

O assassino afirmou ser o proprietário da arma, porém, sem permissão para portá-la. Câmeras de segurança do restaurante registraram a execução de Silas Henrique, que estava no local em companhia de outro homem. Nas imagens é possível ver o assassino de camisa azul, usando boné e óculos de grau, chegando pelas costas, tocando o ombro da vítima e o executando. Silas morreu na hora.

Leia Também

Quinta-feira será de tempo firme e temperaturas elevadas em MS
Cidades
Quinta-feira será de tempo firme e temperaturas elevadas em MS
João Arthur tem microcefalia e mãe pede ajuda com remédios de crises convulsivas e respiratórias
Cidades
João Arthur tem microcefalia e mãe pede ajuda com remédios de crises convulsivas e respiratórias
Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Geral
Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais
Geral
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais