GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
aguas 07/12 a 11/12
Polícia

Furada: Gaeco faz busca em residências e empresas de envolvidos em fraude em concursos

Operação Convite apura ação de empresas que operavam por meio de carta convite

28 novembro 2018 - 11h24Por Rodson Willyams

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) realizou, nesta quarta-feira (28), buscas nas residências dos proprietários, reais e ocultos, das empresas SIGMA Assessoria em Gestão Pública e IDAGEM Assessoria e Consultoria ME, bem como na sede das empresas.

O Ministério Público Estadual apura se houve fraude na licitação nº 12/2018, ocorrida no município de Taquarussu, para contratação de empresa para realização de processo seletivo de servidores públicos, via concurso.

A operação é desdobramento da Operação "Back Door", deflagrada em julho deste ano, na cidade de Aparecida do Taboado, onde também se investigou fraude à licitação para contratação de empresa para realização de concurso público naquele município.

O MPE afirma que "as investigações vem demonstrando que as empresas envolvidas entabulam a participação nas diversas licitações, fazendo com que os convites sejam sempre direcionados a elas, para o que contam com a participação de agentes públicos, formulando propostas em conjunto, inclusive com acerto de qual delas será vencedora, até a fraude no concurso público, principalmente agindo para aprovação fraudulenta de candidatos previamente identificados".

Operação Convite

O nome da operação faz referência à modalidade de licitação utilizada pelos Municípios para a contratação das empresas investigadas - modalidade Carta Convite. Nesta espécie de certame a lei permite que o Poder Público envie convites aos licitantes para participarem da licitação, desde que preenchidos alguns requisitos legais.

Nesta manhã, o Gaeco deflagrou em conjunto com a Promotoria de Justiça de Taquarussu, a Operação Convite, com o objetivo de dar cumprimento a oito mandados de busca e apreensão na cidade de Campo Grande, para apuração de crime de fraude à licitação, corrupção e associação criminosa, envolvendo empresas contratadas por Municípios para a realização de concurso público.