ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Gaeco cumpre mandado de prisão e apreende documentos na Seleta

A entidade já esteve envolvida em várias polêmicas

13 DEZ 2016
Rodson Willyams
08h05min

Agentes do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realizam  operação na sede Sociedade Caritativa e Humanitária (Seleta) na manhã desta terça-feira (13). A entidade já foi alvo do Ministério Público Estadual referente a contratos com funcionários terceirizados e a prefeitura de Campo Grande.

Segundo nota do Ministério Público Estadual, os agentes cumprem mandados de busca e apreensão, condução coercitiva e prisão temporária, sem revelar detalhes.

A Seleta e a Omep possuem contratos com a prefeitura de Campo Grande. Um Termo de Ajustamento de Conduta foi assinado entre o Executivo e o MPE prevendo a demissão dos funcionários contratados pela prefeitura, que cuidam exatamente dos Centros de Educação Infantil de Campo Grande.

Neste mesmo caso, o MPE constatou a existência de funcionários fantasmas com altos salários, sendo discrepantes com a realidade dos contratos firmados entre a entidade e o Executivo. Na época, o caso foi considerado 'grave' e que resultou no firmamento do TAC. O caso segue tramitando. 

Veja também