Menu
terça, 11 de agosto de 2020
Polícia

MACHISMO: homem é investigado após insultar delegada por ser mulher

"Mulher é muito frágil para estar comandando uma delegacia de polícia”, disse em depoimento

02 julho 2020 - 12h45Por Nathalia Pelzl

Homem de 39 anos está sendo investigado pelos crimes de desacato e injúria quando cometida contra funcionário público em razão de suas funções. Ele desrespeitou uma delegada nas redes sociais. O caso aconteceu na última sexta-feira (26), mas foi divulgado hoje (2).

O fato aconteceu após um jornal em Amambai publicar uma matéria sobre as recentes prisões feitas no município, com uma foto da delegada titular do município.

O homem chegou a dizer que a cidade estaria “ferrada” em razão da Polícia Civil local ser chefiada por uma delegada, fazendo alusão ao fato do cargo ser ocupado por uma pessoa do sexo feminino.

Em interrogatório, o suspeito confessou o crime e chegou a dizer que “mulher é muito frágil para estar comandando uma delegacia de polícia” e acrescentou que achava que o cargo “seria apenas para homens”.

Ainda em depoimento, segundo divulgado, ele contou que ficou arrependido e pensou em excluir o post.

O homem, que já possui passagem na polícia por ameaça em contexto de violência doméstica, responderá pelos crimes de desacato e injúria contra funcionário público.

Após ser ouvido, ele assinou um compromisso de comparecimento ao Poder Judiciário e liberado em seguida.

Leia Também

No Dia do Advogado, profissional relembra trajetória e destaca amor incondicional pelo Direito
Dia Nacional do Advogado
No Dia do Advogado, profissional relembra trajetória e destaca amor incondicional pelo Direito
Clientes se aglomeram em fila de banco e um passa mal na avenida Bandeirantes
Cidade Morena
Clientes se aglomeram em fila de banco e um passa mal na avenida Bandeirantes
Grávida leva 22 facadas do marido e perde bebê no DF
Geral
Grávida leva 22 facadas do marido e perde bebê no DF
URGENTE: Marquinhos Trad proíbe consumo de bebidas em bares e locais públicos
Cidade Morena
URGENTE: Marquinhos Trad proíbe consumo de bebidas em bares e locais públicos