TJMS JANEIRO
Menu
sábado, 22 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Julgamento de Olarte tem início com Bernal torcendo por prisão

27 novembro 2015 - 09h46Por Dany Nascimento e Alessandra Carvalho

Teve início a audiência que dá início ao julgamento do prefeito afastado Gilmar Olarte (PP por liminar), Ronan Edson Feitosa de Lima e Luiz Márcio dos Santos Feliciano, no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Hoje começa a ser definido o futuro do ex-comandante de Campo Grande

No total, 18 testemunhas serão ouvidas, sendo 16 de acusação, 14 de defesa de Gilmar Olarte e 10 de defesa de Ronan Feitosa. De acordo com o Tribunal, os dados divulgados levam em consideração que uma testemunha pode ser ouvida várias vezes dentro do processo, por isso a diferença nos números.

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), que está entre as testemunhas, chegou no local afirmando que acredita na prisão de Gilmar Olarte e seus 'comparsas'. "Foi um crime praticado por uma quadrilha que fraudou mais de 30% do orçamento do município e não é permitido ficarmos como refém. Eu vi os vídeos do Ronan falando que esse criminoso arquitetava com vereadores a minha derrubada e eu espero a condenação dele. Foi feita a denúncia para comprovar que teve crime e eu espero a condenação".

Arrolado como testemunha de defesa de Gilmar Olarte, o ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho  alegou motivos médicos e seu depoimento deverá acontecer no dia 22 de janeiro de 2016, junto com a vice-governadora Rose Modesto (PSDB).

O depoimento de Rose foi transferido para o ano que vem pelo desembargador Romero Osme Dias Lopes, a pedido de seus advogados. O desembargador destacou que aqueles que não forem ouvidos nesta audiência, devem comparecer ao Tribunal no mesmo dia que a tucana.