TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 27 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Polícia

Justiça concede habeas corpus a vereadores presos em operação contra corrupção

Operação Cifra Negra apura crimes de colarinho branco na Câmara dos Vereadores de Dourados há oito anos

17 dezembro 2018 - 17h11Por Da redação / Dourados News

O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) concedeu liberdade aos três vereadores presos na Operação Cifra Negra, desencadeada no dia 5 de dezembro e que apura esquema de corrupção na Câmara de Dourados.

Idenor Machado (PSDB), Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM), podem ser libertados ainda nesta segunda-feira (17). Eles estão na PED (Penitenciária Estadual de Dourados) junto do ex-vereador Dirceu Longhi (PT), os empresários Denis da Maia e Jaison Coutinho e o ex-servidor da Casa, Amilton Salinas, alvos na mesma operação.

Outras duas mulheres, Karina Alves de Almeida e Franciele Aparecida Vasum, também presas, cumprem em regime domiciliar. Já Alexandro de Oliveira de Souza deixou o local na sexta-feira (14) e teria assinado termo de delação premiada.

A Operação Cifra Negra foi desencadeada pela 16ª Promotoria de Justiça de Dourados e policiais civis do 2º Distrito Policial. A ação apura crimes de colarinho branco na Casa de Leis há oito anos. Conforme divulgado na época, o esquema consistia em fraudes em contratos licitatórios através de empresas ‘carta marcada’. 

O empresário Denis da Maia é apontado ainda pela justiça como responsável em pagar propinas a parlamentares.