Menu
segunda, 01 de março de 2021
Polícia

Ladrão que trocou tiros com a polícia no Jardim Canguru morre em hospital

Ele e comparsa, que morreu ao bater em poste de iluminação, haviam roubado um celular

20 janeiro 2021 - 08h10Por Vinicius Costa

Anderson Carlos Guimarães Monari, 20 anos, morreu, na manhã desta terça-feira (19), na Santa Casa de Campo Grande. Ele era um dos responsáveis por um roubo no Jardim Canguru, na madrugada de ontem, e também por atirar contra policiais militares durante uma perseguição.

De acordo com o boletim de ocorrência, o óbito foi constatado no início da manhã, poucas horas depois da entrada do criminoso no hospital. Segundo a Santa Casa, Anderson ficou na área vermelha, pois, sofreu uma fratura exposta de patela direita e fratura fechada do fêmur distal direito.

O comparsa, Paulo Henrique Sanca Freitas, 21 anos, também morreu, mas no local do acidente. Eles fugiam de uma viatura policial após efetuarem um roubo de celular.

Perseguição e troca de tiros

A perseguição começou por volta da meia-noite, quando os policiais militares souberam de uma dupla que estava fazendo roubos no bairro. Nas diligências, os militares flagraram a dupla em uma moto e deram ordem de parada com a sirene ligada.

Entretanto, os ladrões fugiram pela rua Catiguá quando o garupa da moto, que estava com placas adulteradas, passou a efetuar vários disparos contra a viatura, mas não atingindo os policiais. O revide aconteceu com um disparo feito pelos militares, mas que também não atingiu os autores.

Após a troca de tiros, o motociclista acabou perdendo o controle da direção, bateu em um meio-fio e consequentemente num poste de iluminação. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado para tentar a reanimação do rapaz, mas Paulo Henrique morreu no local.