TJMS dezembro
Menu
Busca quarta, 11 de dezembro de 2019
Polícia

Madrugada teve gestante agredida pelo marido e medida protetiva quebrada com espancamento

Uma das vítimas, de 18 anos, está grávida de seis meses e foi hospitalizada

06 agosto 2019 - 09h12Por Da redação/O Pantaneiro

No mês em que o foco é a luta contra a violência doméstica e comemoração os 13 anos da Lei Maria da Pena, cada caso de agressão a mulheres reforça a estatísticas e a preocupação pela vida das vítimas. Só na madrugada desta segunda-feira (5), dois homens de Aquidauana, de 42 e 24 anos, foram autuados em flagrante por lesão corporal grave, agressões desferidas em suas companheiras.

Uma delas, de 18 anos, está grávida de seis meses e foi hospitalizada. Conforme o boletim de ocorrência, o primeiro caso aconteceu em um residência no bairro Arara Azul. Após uma discussão, o homem de 42 anos derrubou a companheira, gestante, no chão e apertou o seu pescoço, querendo esganá-la.

Ela conseguiu morder o braço esquerdo do agressor, fugir, e acionar a polícia. Por conta das fortes dores nas costas e barriga, a jovem foi internada. O autor das agressões foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. A outra situação aconteceu no Jardim Aeroporto 2.

A vítima foi até a casa da vizinha, onde encontrou o ex-companheiro, no qual já tinha pedido medida protetiva. No mesmo momento começaram a discutir, foi quando ele começou a agredi-la com uma bicicleta e outros objetos. Ela, para defender, usou de um cabo de vassoura para sair da confusão e ir para casa.

Um tempo depois, o homem apareceu em sua casa, com a mão na cintura, indicando estar armado com uma faca. Ele chegou a dizer que queria matá-la. Ela usou de um “balaústre” para fugir e chamar a polícia. O caso foi atendido pela Guarda Municipal, que também o encaminhou para DAM (Delegacia de Atendimento a Mulher).