Menu
domingo, 16 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Marido confessa que arma disparou no chão e acertou esposa

01 setembro 2015 - 19h38Por Alessandra Carvalho

O delegado João Reis Belo da 5ª Delegacia de Polícia de Campo Grande, disse que o Claudionor de Andrade se apresentou na tarde de hoje (01), após o sepultamento da esposa Pâmella Christina Castilho Barboza, 26 anos, que morreu no  domingo (30), após levar um disparo de arma de fogo durante uma festa no Jardim Los Angeles, em Campo Grande.

Conforme a polícia, durante o depoimento Claudionor explicou que estava festejando o aniversário do amigo em casa com casais de amigos. Quando houve uma briga e havia pessoas alcoolizadas. Ele confessou que entrou para dentro da residência e pegou o revólver calibre 38, acabou caindo e  a arma disparou no chão e ricocheteou vindo a acertar a esposa que estava vindo em direção.  O casal tinha duas filhas. Uma de 11 anos e um bebê de quatro meses.

 Claudionor disse também que tinha intenção de acabar com a briga e era uma forma de mandar o casal que estava brigando para a casa deles.  Há três anos, Claudionor foi vítima de cárcere privado e disse para a polícia que tinha o revólver em casa para defendê-lo.  Ele foi liberado e pode ser indiciado por homicídio doloso, se for comprovado que ele mirou a arma para a mulher, ou por homicídio culposo, caso ele não teve a intenção de matar. Cinco pessoas foram ouvidas pela polícia e três pessoas devem prestar esclarecimentos.