Menu
quarta, 23 de setembro de 2020
Polícia

Ministério Público pede afastamento de prefeito após provas de servidores fraudando concurso

A denúncia oferecida pelo Ministério Público ao TJMS mostra prints (capturas de tela) de celulares de servidores municipais negociando com empresas

04 junho 2019 - 14h12Por Da redação/JP News

A denúncia oferecida pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul em 26 de abril deste ano mostra prints (capturas de tela) de celulares de servidores municipais negociando com empresas.

Além do prefeito, do ex-secretário Kaiser, do ex-procurador Everton Caramuru e do servidor Paulo Henrique, foram denunciados: Leonardo Pereira da Costa, Humberto Castilho Vale, Veriano Belliard, Ludmilla Corrêa, Whyldson Mendes; o servidor Samuel Alcazas; os engenheiros Rafael Alexandre e Jônatas Alves; e os servidores Weider Carlos e Ronaldo Souza.

Os prints de celulares apreendidos durante a Operação Back Door, deflagrada em 2018 pela Polícia Federal para apurar fraudes em concurso público de Aparecida do Taboado, mostraram servidores municipais negociando com empresas que realizariam o certame. Com base nas provas o MP pediu o afastamento do prefeito Robinho Samara (PSB).

A reportagem do JP News tentou ouvir o prefeito na manhã desta terça-feira (4), mas ele não foi encontrado. Segundo o chefe de gabinete, Claudinei da Lalai, o prefeito estava em Campo Grande. Contudo, o secretário afimou a reportagem que o prefeito já foi citado pelo TJMS e tem 15 dias para apresentar defesa a partir da data da citação.

Leia Também

Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
Interior
Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Geral
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Geral
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido
Cidade Morena
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido