Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Polícia

Morte de jovem em cela abre investigação sobre prostituição nos presídios do Paraguai

Lidia Meza Burgos, 18 anos, foi morta no último sábado por um brasileiro em um presídio de Assunção

20 novembro 2018 - 15h20Por Redação

A morte da jovem Lidia Meza Burgos, 18 anos, que foi executada pelo brasileiro Marcelo Piloto em um presídio de Assunção, no Paraguai, abriu uma investigação sobre uma possível rede de prostituição dentro dos presídios paraguaios. A jovem foi morta a facadas no último sábado (17).

Conforme informações do site Porã News, as autoridades do Paraguai estão investigando um esquema de prostituição que leva jovens para dentro dos presídios. Elas estariam entrando nos locais como noivas dos presos para visitas íntimas. 

O Ministério Público já contabilizou a entrada de 289 menores no interior do sistema prisional. Elas teriam entre 13 e 17 anos e entraram dizendo que eram parentes dos detentos. 

Ainda segundo a investigação, as menores chegam a passar quatro dias dentro dos presídios com os presos.