GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Polícia

Morte de policial civil mobiliza Força-Tarefa com apoio do Paraguai

15 junho 2016 - 10h48Por Mariana Anunciação

A Polícia Civil continua investigando o crime que vitimou Aquiles Chiquim Junior, de 34 anos, e montou uma espécie de força-tarefa, solicitando a ajuda da Polícia Nacional do Paraguai, para a verificação da autoria e da motivação do delito. O policial lotado em Paranhos/MS foi executado no final da tarde de ontem (14), por três indivíduos munidos de fuzis calibre 5,56.

Os autores efetuaram ao menos 26 disparos de arma de fogo contra as pessoas que estavam dentro de uma academia de ginástica, no centro do município distante a cerca de 470 quilômetros de Campo Grande. Além de Aquiles, ficaram feridos também Marília Batista dos Santos, 32 anos; Raphael Fernandes Carpes, 24 anos; Guido Daniel Fernandes Bento, 18 anos e Pablino Yurtz Zarza, 23 anos; que estavam no interior do local. 

A assessoria de comunicação da polícia informou que dois elementos entraram no estabelecimento e foram disparando contra os presentes, enquanto um terceiro envolvido permanecia na frente do estabelecimento, com um veículo Gol de cor vermelha. Após o atentado, os indivíduos se dirigiram em alta velocidade na direção à cidade de Ypeju, no Paraguai.

Cerimônia

O velório do policial Aquiles Chiquim Junior está sendo realizado na Câmara Municipal de Paranhos. O corpo deve ser transladado, posteriormente, para o Estado do Paraná, sendo sepultado na cidade de Cantagalo (PR), onde reside seus familiares. Aquiles era casado e deixou um filho pequeno.

O Diretor Geral da Polícia Civil, Dr. Marcelo Vargas Lopes e o Diretor de Polícia do Interior, Dr. Adriano Garcia Geraldo, se deslocaram para a cidade de Paranhos para o velório do policial que tinha um ano e meio de exercício na Polícia Civil, tendo concluído a Academia da Polícia Civil (Acadepol) em março de 2015.