Maracaju III agosto verde 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 17 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Caruru Governo Agosto 2022
Polícia

Motorista que matou Wildislaine atropelada vendeu carro e segue procurado em Campo Grande

As várias vendas do veículo Gol retardam identificação do atropelador

28 junho 2022 - 18h12Por Thiago de Souza e Vinícius Costa

A Polícia Civil divulgou, nesta terça-feira (28), que o motorista suspeito de atropelar e matar Wildislaine Andrade Galvão, 29 anos, vendeu o carro, em Campo Grande. O atropelamento foi no dia 18 de junho, na avenida Thyrsson de Almeida, no Guanandi e o suspeito fugiu sem prestar socorro.  

A informação é do delegado-adjunto da 5ª DP, Rodolfo Daltro. O policial destacou que, primeiro foi identificado o veículo, um Gol branco. Depois, a polícia passou a investigar quem era o dono do carro. 

No entanto, segue Daltro, o veículo foi vendido ao menos três vezes. Isso retarda a identificação do condutor. O delegado conta que o Gol foi vendido uma vez e não foi feita a transferência para o nome do comprador. Depois disso, mais duas vendas ocorreram. 

Sendo assim, a busca pelo motorista que dirigia o veículo na ocasião do atropelamento. Sabe-se, por meio de imagens de câmeras de segurança, que havia duas pessoas no Gol, que seria um homem e uma mulher. 

Acidente 

Wildislaine estava em uma Honda Fan, na tarde de sábado (18), quando foi atingida pelo Gol. Ela foi lançada cerca de cem metros na rua e morreu no local. 

A vítima deixa cinco filhos pequenos. “Ela estava de folga, indo comprar umas roupas”, revelou uma amiga, que estava no local da morte com a família da vítima.