Menu
segunda, 19 de outubro de 2020
Polícia

Mulher assassinada após sumir de hospital teve morte violenta

Ela estava com uma fratura no pé

24 setembro 2020 - 07h32Por Dany Nascimento

A Polícia confirma que a morte da mulher que saiu "escondida dos médicos" do Hospital Salgado Filho foi provocada por uma ação violenta. Valéria Muniz de Carvalho, 52 anos, estava internada no Salgado Filho, no Méier, com uma fratura no calcanhar, mas teria saído do local sem que os médicos ou enfermeiros percebessem, às 5h da manhã de sábado (19), pelo setor de emergência.

Segundo o G1, Valéria relatou ter sofrido uma queda, o que teria ocasionado a fratura, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Ela foi encontrada morta na rua Rua Miguel Angelo, no Cachambi, bairro vizinho ao Méier, mas os familiares só tiveram conhecimento de sua morte ao procurarem informações sobre ela no Instituto Médico Legal, para onde ela foi levada.

O enterro aconteceu na tarde de ontem (23), no cemitério do Pechincha. A polícia não detalhou quais sinais indicaram que Valéria foi morta por ação violenta. O namorado de Valéria, Milton de Souza, que disse que o corpo foi encontrado por um motorista de caminhão da Cet-Rio, que logo em seguida avisou a polícia.

 Milton disse ainda que não foi relatado a ele nenhum sinal de que ela havia sido assassinada.

Leia Também

Fim do mistério: suspeito de cortar fios de internet no Leblon é preso por furto
Cidade Morena
Fim do mistério: suspeito de cortar fios de internet no Leblon é preso por furto
Peão morre oito dias após ser pisoteado por égua em Ribas do Rio Pardo
Cidade Morena
Peão morre oito dias após ser pisoteado por égua em Ribas do Rio Pardo
'Mucha plata': bolivianos são pegos com R$ 1,5 milhão na fronteira
Interior
'Mucha plata': bolivianos são pegos com R$ 1,5 milhão na fronteira
Jovem é presa ao entrar com dinamite em presídio no Paraguai
Geral
Jovem é presa ao entrar com dinamite em presídio no Paraguai