tce janeiro
SENAR 26/01
Menu
quarta, 26 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Mulheres sofrem sequestro relâmpago próximo da Santa Casa

26 novembro 2015 - 09h13Por Mariana Anunciação

Duas mulheres, de 51 e 47 anos, passaram por momentos de pânico na noite de ontem (25), quando estavam na Rua Treze de Maio, esquina com a Eduardo Santos Pereira, região Central de Campo Grande. Ambas foram abordadas por bandidos do interior de São Paulo às 20h20 e sofreram um sequestro relâmpago próximo da Santa Casa.

A mulher de 51 anos foi buscar sua prima no hospital, porque o filho da parente se encontra internado devido a um acidente de trânsito. Ao estacionar na Treze, logo após o semáforo, após travar o veículo Nissan Frontier, ela foi de encontro com a prima no meio da via, para ajudá-la com uma mala.

Ambas guardaram a bagagem no banco de trás do veículo e, no momento, em que a passageira contornou o carro para entrar, acabaram sendo abordadas por dois indivíduos armados.  Eles mandaram as mulheres se sentarem no banco traseiro, ligaram o veículo e saíram em sentido a Avenida Mato Grosso, indo para a região do Parque dos Poderes.

O bandido que estava no banco do passageiro dizia a todo o momento “Eu não conheço essa po... dessa cidade”. Os ladrões ordenaram para ficarem de cabeça baixa e de olhos fechados. Ao mesmo tempo, pediram os pertences das vítimas, como documentos pessoais e do carro, joias, dinheiro, cartões e celulares.

“Somos do interior de São Paulo e essa caminhonete já estava encomendada”, as vítimas ouviram, conforme relato do registro policial. Elas também contaram que não conseguiram identificar o trajeto percorrido porque eles corriam muito. No celular, o passageiro também disse “Já estamos com ela aqui”.

Eles disseram que as deixariam em um local vigiado e que elas deveriam esperar até meia hora para saírem, se não, iriam morrer. Em determinado momento, ambas perceberam que entraram em uma estrada de chão, percorrendo aproximadamente 500 metros. Os bandidos ordenaram para descerem e levarem a mala que estava no veículo.

Com arma apontada na direção delas, eles mandaram ambas irem ao sentido do matagal e ficarem abaixadas durante 30 minutos. Em seguida, os autores fugiram tomando rumo ignorado. Após cerca de 5 minutos, elas resolveram sair do local e tentar pedir ajuda.

Como não sabiam onde estavam, foram se guiando pela iluminação dos veículos até chegar na BR-163. Apesar de ninguém parar, elas continuaram e atravessaram a pista até chegar em uma construtora, onde foram atendidas pelo segurança da empresa.  

A Polícia Militar foi acionada e ambas foram encaminhadas à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac)  do Centro para os trâmites legais. O crime segue sendo investigado e foi registrado como roubo majorado pelo emprego de arma, além de restrição de liberdade e concurso de pessoas.