TCE MAIO
(67) 99826-0686

Noite do terror: em 8 horas, polícia registra três homicídios em Campo Grande

Crimes envolveram facas e revólveres, brigas entre famílias, bebidas alcoólicas e fatos que ainda são desconhecidos

24 OUT 2016
Anna Gomes
08h15min
Foto: André de Abreu

Em uma noite violenta, a polícia registrou três mortes, entre a noite de ontem (23) e a madrugada desta segunda-feira (24), em Campo Grande. Os crimes envolveram facas e revólveres, brigas entre famílias, bebidas alcoólicas e fatos que ainda são desconhecidos. O último óbito registrado foi o de Antônio Vicente Duarte, 54, que após uma briga com o sobrinho, Carlos Helbert Duarte Sanches, 35, acabou sendo atingido por três facadas, na Rua Dom Pasquale, no Bairro Estrela do Sul.

Conforme o registro policial, tio e sobrinho estavam bebendo na casa de Antônio quando aconteceu uma discussão entre os dois. Carlos desferiu um soco no rosto de Antônio, que preferiu saiu da residência para a briga não ser prolongada. No momento que a vítima estava saindo da casa, foi atingido pelo sobrinho por três facadas nas costas.

Antônio ainda chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Após perceber o que havia feito, Carlos começou a abraçar o corpo de seu tio e gritava: 'não morre não, eu matei meu tio'. O sobrinho foi localizado pela polícia cerca de cinco quarteirões de onde o crime aconteceu, ele estava em estado de choque e todo sujo de sangue. Carlos foi preso em flagrante, mas a faca usada para matar Antônio não foi localizada.

Pouco tempo antes, mais precisamente por volta das 21h deste domingo, outro homicídio que também envolvia conflito familiar já havia sido registrado, desta vez, na Rua Bergamo, no Bairro Santa Emília, também na Capital. Hudson Franco, 30, foi morto a tiros, pelo padrinho de sua filha, Patrick Insfran Freire, 36.

Conforme a esposa de Hudson, ela estava na casa juntamente com o marido, quando Patrick entrou na residência atirando várias vezes contra a vítima, que foi atingida no tórax, cotovelo e em uma das pernas.

Após o crime, Patrick fugiu tomando rumo ignorado. A esposa de Hudson revelou à polícia que Patrick é padrinho de sua filha, uma menina de quatro anos e esse seria o motivo da morte. No registro policial não consta maiores informações a respeito do conflito.

Já no começo da noite de ontem, por volta das 18h, Luiz Carlos Carneiro, 45 anos, foi morto com um tiro no tórax, no cruzamento entre a Rua Cândido Garcia de Lima com a Avenida Marquês de Herval, no bairro Nova Lima, região norte da Capital

O Corpo de Bombeiros foi acionado e tentou conter a hemorragia, mas a vítima não resistiu e morreu no local. Testemunhas relataram que Luiz estava caminhando pela via, quando uma pessoa ainda não identificada que estava em uma motocicleta desferiu um único disparo contra a vítima e fugiu logo após o crime. 

Veja também