TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Polícia

Nove pessoas são indiciadas por ataque que matou Rafaat na fronteira

18 junho 2016 - 10h30Por Dourados News

A Polícia Nacional do Paraguai afirmou ter o nome de nove suspeitos de participar da emboscada que matou o narcotraficante e empresário Jorge Rafaat Toumani na noite de quarta-feira (15) quando saia de seu escritório em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com o Brasil através de Ponta Porã.

Conforme o ABC Color, a promotora Camila Rojas informou que todos foram indiciados. O carioca Jorge dos Santos Lima, 34, preso ferido horas depois do crime, seria integrante da facção criminosa Comando Vermelho, é apontado como o atirador que operou arma antiaérea.

Ele é o único acusado pelo homicídio, os outros oito eram seguranças particulares de Rafaat.

Ainda conforme o jornal paraguaio, Jorge dos Santos Lima teria manipulado a metralhadora antiaérea instalada na parte de trás de uma caminhonete e foi gravemente ferido durante o ataque.

Camila Rojas informou que mais detalhes sobre o caso ainda não serão divulgados para não atrapalhar as investigações. "Vamos tentar encontrar o verdadeiro culpado. Estamos apenas começando as investigações", disse ao ABC Color.

O crime

Tratado pela imprensa do país vizinho com o traficante mais poderoso do Paraguai, Jorge Rafaat Taumani caiu numa emboscada no Centro de Pedro Juan Caballero e foi executado com 16 tiros. Os disparos que atingiram o seu corpo foram de fuzis antiaéreos que fizeram com que a caminhonete blindada utilizada por ele não suportasse os tiros.

De acordo com o ABC Color, o crime é atribuído a outro traficante, Jarvis Chimenes Pavão, que teria orquestrada a ação junto com integrantes da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital).

Ainda conforme o periódico, sete pessoas foram presas, algumas delas feridas após embates por conta do assassinato de Rafaat.