TJMS AGOSTO 2022
Expo VIP Beleza
Menu
terça, 09 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Expo VIP Beleza II
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Polícia

Operação Luz na Infância já apreendeu mais de 761 mil arquivos de pedofilia em MS

Esta é a quinta fase da operação; dois homens foram presos hoje

04 setembro 2019 - 11h44Por PC/MS

Sob a coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), foi deflagrada, nesta quarta-feira (4) a Operação Luz na Infância 5, com o objetivo de identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet. 

Nessa fase da operação estão sendo cumpridos, no Brasil e em 6 países,  105 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes.

Mato Grosso do Sul participa da operação e cumpriu dois mandados de busca e apreensão, que resultaram nas apreensões de 761.368 arquivos de pedofilia e nas prisões de dois acusados, um em Campo Grande e outro em Aquidauana, que armazenavam e compartilhavam conteúdos com fotos e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Em Mato Grosso do Sul, a Operação Luz na Infância é coordenada pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA). Conforme a titular da unidade, delegada Marília de Brito Martins, em Campo Grande foi cumprido um mandado de busca e apreensão no bairro Tijuca, na casa de um técnico de informática, onde os policiais apreenderam computadores e celulares contendo mais de 761 mil arquivos de pedofilia.

Em Aquidauana no bairro Santa Terezinha, foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa de um freteiro, de 32 anos, onde foram localizados e apreendidos dois notebooks, pen drives, diversos DVDs e celulares, onde haviam 1.198 imagens e mais 170 arquivos com conteúdo de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Conforme o delegado Jackson Vale, que comandou a operação em Aquidauana, o acusado confessou o crime e afirmou que desde adolescente acessa esse tipo de material na internet, compartilha e armazena fotos e vídeos de pedofilia em meios eletrônicos.

Os dois suspeitos foram presos em flagrante e autuados com base nos artigos 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por adquirir, armazenar ou compartilhar material contendo cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Operação Luz na Infância

No território nacional, a operação integrada envolve as Polícias Civis do Amazonas, Amapá, Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte juntamente com a Polícia Federal. 

A Operação Luz na Infância 5 conta com a participação de 656 pessoas, entre policiais e agentes de aplicação da lei. 
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro; o secretário de Operações Integradas, Rosalvo Ferreira Franco; o diretor de Operações da Seopi, Cesar Augusto Martinez, o Coordenador de Combate ao Crime Organizado, Wagner Mesquita, o coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética da Seopi, delegado Alesandro Barreto, e representante da Polícia Federal concederam entrevista coletiva pela manhã no MJSP, detalhando a operação. 

A operação está sendo acompanhada do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), em Brasília (DF) e conta com a colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega em Brasília (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), oferecendo cursos, compartilhamento de boas práticas e capacitações que subsidiaram as cinco fases da operação.  

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos de prisão por compartilhar e de 4 a 8 anos de prisão por produzir conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual. 

Os resultados 

Luz na Infância 1 - 20 de outubro de 2017. Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas. 

Luz na Infância 2 - 17 de maio de 2018. As Polícias Civis dos Estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

Luz na Infância 3 - 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas.

Luz na Infância 4 – 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas.
Enviado desde mi iPhone