TCE Novembro
Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Polícia

Pai bateu e apertou filha recém-nascida até a morte porque não queria trocar fralda

Homem foi acusado de homicídio depois que o bebê de sete semanas morreu de ferimentos sofridos em seus cuidados

03 dezembro 2018 - 12h09Por Da redação / Rede Interativa

Artem Eydelman, 29 anos, supostamente deixou o bebê Gwendolyn com fraturas de cérebro e costelas “de acordo com sua confissão de que ele havia apertado seu abdômen”, de acordo com policiais da Flórida, no Estados Unidos.

Embora o homem não fosse o pai biológico do bebê, ele assinou seu nome como pai de Gwendolyn em sua certidão de nascimento. Segundo uma testemunha, ele estava cuidando da menininha, mas “não queria trocar a fralda” enquanto a mãe estava no trabalho. O criminoso afirmou aos policiais do Condado de Pinellas, que ele alimentou o bebê, depois a colocou no berço antes de adormecer.

Ele disse que adormeceu em sua cama e cerca de 15 minutos depois, retornou ao berço e encontrou a criança sem respirar, de acordo com o escritório do xerife.

Depois de “várias inconsistências” com a declaração de Eydelman para os policias, os detetives disseram que mais tarde descobriram que ele bateu na cabeça da criança e apertou sua barriga antes que Gwendolyn perdesse a consciência, informou o Miami Herald . Gwendolyn foi encontrado sem vida por não resistir aos ferimentos em 19 de novembro, segundo o escritório do xerife. Eydelman foi preso e enfrenta uma acusação de homicídio e foi acusado de violar sua liberdade condicional.

A mãe do bebê, Mariah Samon, desde então, prestou homenagem à sua filha no Facebook – e disse que não tinha ideia da suposta violência de Eydelman, segundo o Metro.

Ela escreveu: “Como você pode saber quando ele era nada além de gentil e gentil com Gwen na minha frente e o abuso aconteceu 1 vez em um ataque de raiva enquanto eu estava no trabalho. Eu acabei dei uma olhada nela durante o horário de almoço naquele dia. 2 horas antes do que acontecido, Artem disse que eles estavam no parque e ela estava sendo tão boa para ele. Também estou me mudando esta semana porque não posso nem mesmo ir até meu próprio quarto, sabendo que Artem confessou aquele ser onde o abuso aconteceu. Eu não quero usar meu próprio banheiro, porque eu penso em dar banhos Gwen e era o seu tempo favorito.“

Eydelman está atualmente detido na Cadeia do Condado de Pinellas enquanto a investigação continua.