Menu
terça, 29 de setembro de 2020
Polícia

Pais dizem que machucaram bebê tentando reanimação; criança segue na UTI

A menina de três meses permanece sedada e entubada no hospital

05 abril 2019 - 17h00Por Anna Gomes

Há mais de uma semana sedada e entubada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Campo Grande, uma bebê de três meses segue lutando pela vida depois de ter algumas costelas fraturadas. Os pais da criança já prestaram depoimento e negam qualquer tipo de agressão contra a filha.

O fato aconteceu na cidade de Camapuã, distante 140 quilômetros da Capital, mas devido à gravidade dos ferimentos, a criança precisou ser trazida para a Capital. De acordo com os investigadores da Polícia Civil do município, os pais negaram agredir a bebê e falaram que tentaram ‘reanimar’ a menina.

A mãe de 21 anos e o pai de 25 são moradores da área rural de Camapuã. Durante o depoimento, eles se defenderam dizendo que a bebê teve um crise convulsiva e o homem acabou realizando massagem cardíaca na criança, usando as duas mãos e não os dedos como deveria ser feito em um bebê de três meses.

Ainda segundo os investigadores, um mototáxista que foi levar a avó da criança disse que chegou no exato momento que o pai tentava reanimar a filha de forma incorreta e chamou a atenção alertando para parar. A criança foi levada para o hospital.

A Polícia Civil pediu vários exames, já que a menina apresentava alguns ferimentos nas mãos. Um teste para verificar se teve abuso sexual também deve ser feito, pois a criança estava com um hematoma na coxa, próximo ao órgão genital.

As autoridades aguardam os resultados dos laudos e os pedidos dos históricos de exames já realizados na menina.