TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
segunda, 23 de maio de 2022 Campo Grande/MS
GOV EMPREGO MAIO
Polícia

Pedreiro foragido da Justiça provoca acidente, tenta fugir e acaba preso no Parati

Ele bateu moto em carro e caiu no chão; tinha feito assalto em cidade do interior

10 dezembro 2018 - 11h20Por Celso Bejarano e Dany Nascimento

O pedreiro Aparecido Lemes da Silva, 31 anos, foi preso na manhã desta segunda-feira (11), logo depois de envolver-se num acidente entre a motocicleta que conduzia com um Fiat Pálio, em trecho da Rua da Divisão, no bairro Parati, em Campo Grande.

Depois da batida, uma viatura da Polícia Militar aproximou-se do local e o motociclista, assim que recobrou a consciência, tentou escapar fugindo a pé.

No entanto, os PMs dominaram o pedreiro e descobriram que ele era foragido da Justiça por prática de assalto, em Ribas do Rio Pardo, cidade distante 100 km de Campo Grande.

O ACIDENTE

Ilma de Paula, 59, que dirigia o carro, disse que parou o veículo na Rua da Divisão, onde tem instalado um semáforo, e, quando o sinal abriu, ela fez um contorno rumo a rua Ezequiel Ferreira Lima. Ela seguia no sentido bairro-centro.

Ocorre que, ainda segundo relato da motorista, o pedreiro seguia no sentido contrário da via, furou o sinal e bateu no Fiat Pálio.

Aparecido Lemes caiu no chão, machucou o braço e, por instantes, perdeu a consciência. No momento do acidente, uma viatura da PM passava pelo local e logo atendeu o pedreiro e acionou o Corpo de Bombeiros.

Já consciente, segundo os PMs, o motociclista tentou fugir do local, mas foi contido pelos policiais.

O pedreiro confidenciou ao TopMidiaNews que em 2011 teria roubado num assalto um carro, em Ribas do Rio Pardo. Contudo, ele disse que “não sabia” do mandado de prisão.

Aparecido afirmou ainda que morava em Campo Grande havia quatro meses e que já tinha ficado preso por 35 dias por ser flagrado pela polícia com arma sem autorização.

Ele negou que tenha tentado escapar dos policiais e que “achou” que a prisão depois do acidente estaria sendo efetuada por não ter a CNH.

O pedreiro, depois de atendido pelos Bombeiros, foi levado para a delegacia da Polícia Civil do bairro Piratininga.