TJMS JANEIRO
Menu
sábado, 22 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

PM atende chamado de ameaça e fecha ‘boca de fumo’ com disque entrega

25 novembro 2015 - 10h40Por Mariana Anunciação

Sérgio Bogado Fraga, de 24 anos, foi preso em flagrante por tráfico de drogas, por volta das 19h30 de ontem (24), na Rua Lili Chaia Jacob, no Residencial Buzios, em Campo Grande. A ocorrência iniciou quando a polícia foi atender um chamado de violência doméstica e acabou descobrindo sobre o ponto de comercialização de entorpecentes que usava a modalidade de disque entregas.

Um usuário e sua esposa, que tiveram os nomes preservados, acabaram se desentendendo. Após ele consumir drogas e álcool, a mulher acionou a polícia porque o usuário a teria ameaçado. Chegando ao local, ele já tinha ido embora com três malas. A polícia encontrou o usuário em um ponto de ônibus e ao abordá-lo encontrou uma porção de droga em uma das malas.

O usuário confessou que é freguês antigo da “boca” do Jubileu, que fazia entregas de entorpecentes nas residências utilizando uma motocicleta vermelha. Com apoio do Pelotão Coophatrabalho e do Tático, a guarnição se deslocou até o local suspeito e percebeu a presença de cinco indivíduos. Ao entrar na residência, foi  feita a abordagem

Um jovem identificado como Fernando correu e pulou o muro do imóvel para as residências vizinhas, sendo necessário perseguí-lo até sua detenção. Após ser capturado, ele se debatia e deu bastante trabalho para ser contido. Ao realizar buscas para localizar entorpecentes, foram encontrados 46 porções pesando 820 gramas de maconha, outra porção pesando 10 gramas em um saco plástico, além de uma balança de precisão, várias cédulas em dinheiro totalizando R$ 90, e uma motocicleta CG 150 Titan de cor vermelha.

De acordo com o registro policial, o proprietário do imóvel é a pessoa conhecida como Jubileu, identificada como Sérgio Bogado Fraga. Ao ser questionado sobre os produtos apreendidos ele confirmou a versão relatada pelo usuário, a respeito do disque entrega. Sérgio disse que os demais que estavam em sua companhia eram apenas amigos que consumiam drogas. Mas que nenhum havia comprado o produto dele. 

Sergio revelou que adquiria o entorpecente de uma tal “Tia Ana”, que entrega semanalmente no Terminal Rodoviário da Capital. Diante dos fatos , todos foram encaminhados para a delegacia do Centro e o crime segue sendo investigado. Até o momento, apenas Sérgio foi autuado. Em relação ao usuário, a companheira não quis representar e disse que ele teria ameaçado apenas o irmão dela.