Menu
terça, 18 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

PM repudia ameaças contra jornalista do TopMídiaNews e quer investigação

15 dezembro 2015 - 12h43Por Diana Christie

A assessoria da Polícia Militar informou que repudia as ofensas e ameaças realizadas contra a jornalista do TopMídiaNews, Izabela Sanches Silva de Carvalho Nanni, de 22 anos, por meio da página ‘Ser Policial por Amor’, no Facebook. Também destaca que a página não possui qualquer relação com a instituição e apoia a investigação dos fatos.

“A Polícia Militar, de maneira alguma, compactua com esse tipo de atitude. Ela tem que fazer o boletim de ocorrência porque isso tem que ser apurado. Isso é revoltante. Infelizmente não temos como saber se é fake [falso]”, explica a assessoria.

A primeira postagem pejorativa foi publicada no sábado (12), em que o autor do texto, que não se identifica, se refere à jornalista como ‘animal’, entre outros termos degradantes. Ele critica reportagem que denúncia a truculência em abordagens policiais recentes, que ocorreram em um bar da Capital.

 “[...] é aquelas feministas da esquerda, que adora fumar maconha e mostrar os peitos em praça pública. Na matéria, ela cita os bêbados baderneiros, maconheiros, mas diz que eles estavam sentados num canto do bar e que foram revistados só os negros. A animal também diz que os baderneiros ficam na rua apenas para atravessar de um bar para outro. E que a polícia agrediu "estudantes". Segundo ela, ninguém desacatou os PMs, apenas questionaram o motivo da abordagem”, diz o texto.

Na página do TopMídiaNews, o responsável pelas ofensas, ainda não identificado, garante que não possui “vínculo de qualquer natureza com nenhuma corporação policial” ou representa alguma instituição e afirma que “a postagem não foi assinada por não se tratar de um perfil pessoal. No entanto, a administração está a disposição de qualquer órgão, pessoa ou empresa para esclarecimento e apresentação” [sic].

Apesar de escrever “imprensa vagabunda, suja, asquerosa. Vão aprender a respeitar a Polícia na marra”, o responsável pela página ‘Ser Policial por Amor’ também alega que “não houve ameaça direcionada à jornalista na publicação”.

Mais ofensas

Além de não retirar a publicação original e apagar comentários de apoio à jornalista, a página voltou a postar ofensas direcionadas a Izabela na manhã de ontem (14), com base em uma publicação da jovem em sua página pessoal. 

Vou tirar minha conclusão: Essa menina do TopMídia News é caso de saúde pública. A Polícia Civil realizou, ontem, uma operação para evitar arrastões no Shopping Campo Grande, como vem acontecendo ultimamente. A doença da esquerda é grave. A imprensa local fedorenta não questiona roubos, furtos e violência nos arrastões, mas sim a ação da polícia para evitá-los. Apesar da foto conter mais jovens brancos, a "jornalista" (kkkk) só enxergou os negros. Afinal, é um motivo para protestar e ganhar mas de curtidas no facebook” [sic].


Assim como no primeiro caso, Izabela deve registrar novo boletim de ocorrência e o Jornal TopMídiaNews já está tomando as medidas legais para combater as publicações. A equipe lamenta as declarações que ofendem a honra da profissional e incitam o ódio, além de manchar a imagem da corporação, que possui o dever de proteger o cidadão.