(67) 99826-0686

PM utiliza pá para retirar corpos após queda de avião próximo do aeroporto Santa Maria

O casal Silvana Maria Pizzo e Pedro Arnaldo dos Santos morreu no acidente

15 MAI 2019
Dany Nascimento e Anna Gomes
10h52min
Foto: André de Abreu

Agentes da Polícia Militar chegaram no local onde um avião caiu na manhã desta quarta-feira (15), próximo do aeroporto Santa Maria, saída para Três Lagoas, em Campo Grande. Os policiais carregam diversas pá para fazer a remoção dos corpos do casal, Silvana Maria Pizzo e Pedro Arnaldo dos Santos, que morreram carbonizados no local.

As vítimas estavam em uma aeronave Beechcraft Bonanza, que pertencia à família há quatro anos. De acordo com o responsável pelo aeroporto Santa Maria, Flávio Henrique Rodrigres, dois óbitos foram confirmados, assim como a identificação das vítimas no local.

O avião era pilotado por Pedro, que tinha a esposa Silvana como passageira. De acordo com o piloto de avião Ignácio Llamo, 49 anos, o casal seguia para o Pantanal para resolver negócios em uma fazenda. Ele afirma que Pedro não tinha o costume de viajar com tempo instável e conta que conversou com o amigo duas horas antes do acidente.

“Ele me ligou era umas 4 horas, conversamos sobre o tempo. Ele tinha esse costume, sempre pedia orientações para os amigos pilotos, conversamos e ele deixou claro que não ia decolar se o tempo não estivesse bom. Acredito que quando ele foi decolar o tempo estava limpo e depois começou a neblinar, causando o acidente. Ele tentou pousar no aeroporto por duas vezes, mas não conseguiu e caiu”, diz Ignácio.

Segundo Ignácio, Silvana chegou há dois dias da Europa e estava ansiosa pela chegada da filha.“Ela comprou a passagem para a filha que mora na Irlanda, que viria para Campo Grande na próxima semana. Eles tinham três filhas, essa que mora fora, uma filha médica que mora aqui e outra médica, que mora em São Paulo”.

Veja também