Menu
Busca segunda, 21 de outubro de 2019
Top Ms
Polícia

PMR, PM e Guarda Municipal interceptam comboio com muamba e cigarro na BR-163

Quatro dos cinco presos estavam em uma pousada no distrito de Anhanduí

11 outubro 2019 - 17h51Por Thiago de Souza

Ação da Polícia Militar Rodoviária, da Guarda Municipal e Polícia Militar de Anhanduí interceptaram um comboio com produtos contrabandeados e cigarros do Paraguai, na BR-163, perto de Anhanduí. Parte dos suspeitos tentou fugir, mas foi alcançado e preso, na manhã desta sexta-feira (11). 

Conforme o boletim de ocorrência, a PMR passava pela BR-163 quando percebeu quatro veículos suspeitos passando sentido Ponta Porã – Campo Grande. Os policiais seguiram os homens que se hospedaram em uma pousada em Anhanduí.

Os militares abordaram primeiro Luciano Gomes de Souza, que dirigia um Montana prata e tinha Iuri Izídio como passageiro. Na mesma pousada estava Gilson de Menezes Costa que conduzia um Fiat Strada branco, acompanhado de Valter de Souza Oliveira. Gilson confessou que trazia ‘muamba’ do Paraguai e ia até Rondonópolis (MT). 

Durante a abordagem, os celulares dos envolvidos começaram a tocar e receber mensagens de outros integrantes da quadrilha, avisando que outro carro ‘’já estaria pronto’’. 

Grupo seguiria com contrabando até Rondonópolis. (Foto: Divulgação GCM)

Os aposentos de todos os suspeitos foram revistados e, no quarto onde estava Iuri, foi achada a chave de um Meriva, que ele alegou ser de uma pessoa que não estava no local. O homem que seria o dono do Meriva, Roggers Alisson Moraes, percebeu a ação da polícia e fugiu para uma fazenda. O dono da propriedade percebeu a ação e chamou a Guarda Municipal e a PM, que conseguiram capturar o criminoso. 

PM e GCM também acharam um casa onde estavam estacionados um Montana e um Meriva. Nos dois veículos havia 4.500 pacotes de cigarros da marca Fox. A moradora do local confirmou que Roggers havia deixado os carros ali e saído com outros quatro homens. 

O grupo, que também transportava uísque, câmeras e caixas de isqueiro foi levado para a delegacia da Polícia Federal em Campo Grande. Foi descoberto também que Roggers tinha um mandado de prisão em aberto.