tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Polícia acredita que ossada humana não é de desaparecido

04 dezembro 2015 - 15h26Por Alessandra Carvalho

O delegado Geraldo Marim Barbosa, da 7 ª Delegacia da Polícia Civil, disse que a ossada humana pode não  ser do Bruno Franco de Godoi e que a própria cena de colocar os ossos no porta malas de carro Corsa Sedan com placas da Capital pode ser forjada.

O carro foi encontrado completamente incêndio na manhã de ontem (3), as margens da BR-262 na região do Indubrasil. A polícia encontrou uma sacola plástica com alguns documentos do Bruno e um boletim de ocorrência.

No dia 22 de novembro consta um registro do Bruno como vítima de tentativa de homicídio.  E após quatro dias a mãe dele prestou também outro boletim por desaparecimento de pessoa. “ Ele ainda não foi encontrado. O carro era utilizado por ele e o antigo dono não chegou a passar para Bruno”.

A ossada não completava um corpo inteiro enão estava em estado de decomposição.

“A suspeita e que o carro estava parado ali em menos de 24 horas. Acredito e estamos esperando os laudos devido aquela ossada não estar completando um corpo inteiro. Ainda não se sabe quem forjou. Estamos buscando mais informações. A perícia deve entregar os resultados dos laudos  dentro de 10 dias”, cita o delegado.