(67) 99826-0686

Polícia procura mulher que pagaria R$ 3 mil para comprar bebê em MS

O pai do bebê, que está preso, relata que estava passando necessidades e decidiu vender a criança pela internet

6 OUT 2016
Anna Gomes
14h35min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo

A polícia ainda está fazendo buscas para encontrar a mulher que compraria uma criança de quatro meses em um grupo do Facebook. O pai do bebê, que já está preso, estaria passando por necessidades e resolveu vender o filho na rede social por R$ 3 mil.

De acordo com o delegado Mário Donizete, da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), o homem de 26 anos morava juntamente com a família, a esposa de 22 anos e uma filha de cinco anos na cidade de São Gabriel do Oeste, distante cerca de 130 quilômetros de Campo Grande.

Ainda conforme o delegado, o casal e os filhos estavam de mudança para a cidade de São Paulo e, para conseguir pagar as dívidas atrasadas e arcar com as despesas da viagem, o pai resolveu vender a criança. Toda 'negociação' foi feita sem a mãe saber.

O encontro entre a compradora e o pai estava marcado para acontecer na rodoviária de Campo Grande, na última terça-feira (4), mas o delegado explica que, quando a família descobriu, rapidamente mandaram o homem desfazer o acordo com a mulher que, a princípio, seria moradora de uma cidade do interior do estado de São Paulo.  

Marcos relata que, após a pressão da família, o pai resolveu não vender mais o filho e a 'compradora' desistiu da viagem à Capital. Em Campo Grande, sem ter dinheiro para chegar até São Paulo, a família procurou a assistência social e contou o que estava acontecendo. A assistente acionou a polícia.

O pai foi preso flagrante e a polícia arbitrou fiança, a princípio, de um salário mínimo. Em seguida, o delegado reduziu para R$ 200, mas como a família não tinha dinheiro, ele continua preso e sua audiência de custódia acontece amanhã (7).

O delegado ainda ressalta que o restante da família está em um abrigo da prefeitura.

Veja também