(67) 99826-0686
Camara Maio

Polícia Civil mostra acusados e conclui inquérito sobre execução de policial nesta segunda

Conclusão do caso

9 FEV 2014
Redação
06h45min
Policial Dirceu Rodrigues, executado em emboscada. Foto: PCMS

A Polícia Civil informou por meio de nota que o inquérito que apurava a morte do investigador da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) de Campo Grande, Dirceu Rodrigues dos Santos (38), foi concluído nesta sexta-feira (7). O policial foi vítima de uma emboscada no dia 28 de janeiro, no bairro Campo Nobre enquanto investigava o roubo de jóias avaliadas em R$ 80 mil, fato que aconteceu no dia 7 de janeiro desse ano na Capital.

De acordo com a PC, Dirceu e outro colega da corporação, Osmar Ferreira (39), foram reconhecidos por integrantes de uma quadrilha especializada em roubo de jóias. Na ocasião, o investigador foi morto com três tiros - dois na cabeça e um no abdomem. Osmar conseguiu escapar da emboscada com vida. Os investigadores foram surpreendidos e rendidos por 7 integrantes da quadrilha, entre eles um adolescente de 15 anos.

A Polícia Civil divulgou os nomes dos acusados: Cleber Ferreira Alves, 36 anos, Lúcia Helena Barbosa Gonçalves, 50 anos, Renato Ferreira Alves, 21 anos, Geovani de Oliveira Andrade, 18 anos, Alexandre Gonçalves Rocha, 19 anos e Alexandro Gonçalves Rocha, 21 anos, vulgo “Lexia”, todos acusados de envolvimento no crime foram presos em flagrante e tiveram as prisões e internação decretadas pela justiça. O menor de idade não teve o nome divulgado.


Nesta segunda-feira (10), os delegados responsáveis pelo caso, Dr. João Reis Belo e Dr. Jairo Mendes divulgarão todos os detalhes das investigações, juntamente com as imagens dos acusados em coletiva de imprensa que acontece na Delegacia Geral da Polícia Civil (DGPC) às 10h da manhã.

Veja também