Menu
quarta, 12 de agosto de 2020
Polícia

Polícia Civil prende mãe que esfaqueou e matou a filha de 13 anos

Menina morreu no hospital uma semana após ter sido esfaqueada

04 outubro 2019 - 10h15Por Da redação/Notisul

A mulher que esfaqueou a filha de 13 anos em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, no início de setembro, foi presa nesta quinta-feira (3) na cidade de Jaraguá do Sul. Ela já havia sido detida em flagrante no dia do crime, mas foi solta durante audiência de custódia.

A menina morreu no hospital uma semana após ter sido esfaqueada, e a ordem de prisão preventiva da mãe foi expedida em 18 de setembro. Desde então, ela era considerada foragida.

Por meio de uma denúncia anônima, a Polícia Civil de Jaraguá do Sul foi informada sobre uma mulher com características semelhantes à dela que foi vista perto de uma casa de passagem na cidade. Segundo o delegado Leandro Mioto, assim que a informação foi recebida, as equipes foram ao local para verificar a denúncia.

"Quando houve a certeza de que se tratava realmente dela, foi dada voz de prisão. Ela foi encaminhada ao IML para exame de corpo delito e, depois, levada para o presídio de Jaraguá do Sul", afirmou o delegado. A investigação está sendo realizada pela Polícia Civil de Balneário Camboriú.

Relembre o caso

Segundo a polícia, mãe e filha teriam saído do Paraná para Balneário Camboriú e, quando chegaram à cidade, conheceram um vendedor ambulante. Elas teriam se hospedado na casa desse homem durante um tempo até que se mudaram para Bombinhas, também no litoral catarinense.

A investigação aponta ainda que a menina teria fugido de casa e saído à procura do vendedor ambulante. No dia do crime, a mãe teria descoberto que a garota estava com o homem em Balneário Camboriú e seguiu em busca da filha. Os três se envolveram em uma discussão, que resultou na tentativa de homicídio.

A mãe da vítima foi presa pela Guarda Municipal de Balneário Camboriú. A mulher teria relatado aos guardas que tentou esfaquear o homem, mas a filha entrou em sua frente para protegê-lo. Ao delegado, no entanto, afirmou que não tentou acertar nenhum dos dois, e que atingiu a filha por acidente.

O vendedor ambulante que estava com a adolescente é alvo de um inquérito por estupro de vulnerável — ele admitiu que vinha mantendo relações com a menina, mas, como não houve flagrante, ele não foi preso. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

Leia Também

Foto de entregadora de aplicativo com as filhas no colo comove redes sociais
Geral
Foto de entregadora de aplicativo com as filhas no colo comove redes sociais
Bolsonaro confirma visita a Corumbá no dia 18, primeira vez como presidente
Cidades
Bolsonaro confirma visita a Corumbá no dia 18, primeira vez como presidente
Marquinhos altera decreto e Lei Seca começa a valer nesta quarta-feira
Cidade Morena
Marquinhos altera decreto e Lei Seca começa a valer nesta quarta-feira
Atlético-GO tem quatro jogadores com covid e vai desfalcado contra o Flamengo
Geral
Atlético-GO tem quatro jogadores com covid e vai desfalcado contra o Flamengo