(67) 99826-0686
Camara - marco

Polícia continua realizando buscas à recém-nascida sequestrada no Dom Antônio Barbosa

Desespero Familiar

19 NOV 2013
Schimene Weber
11h02min
Fotografia: Geovanni Gomes

O delegado Paulo Sérgio Lauretto, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), responsável pelas investigações sobre o sequestro da recém-nascida na Capital, conversou na manhã de hoje (19) com a equipe de reportagem do TopMídia News, e garantiu estar realizando buscas nas ruas da Capital, entrevistando informalmente diversos moradores e testemunhas, para que a bebê seja rapidamente encontrada. "Nós não podemos divulgar maiores informações, porque isso pode atrapalhar as nossas investigações que já estão avançadas. Estamos seguindo pistas e ouvindo fontes", disse.

Quando questionado sobre a possibilidade de tráfico de crianças, o delegado afirmou que não pode descartar a hipótese. "Eu não posso falar se a bebê está aqui em Campo Grande ou se está em outra cidade, mas a equipe policial está realizando buscas para encontrar possíveis suspeitos", esclareceu.

O testemunho do pai da criança, que já possui uma companheira e não teve a identidade revelada, ainda não foi registrado pela Polícia. "Nós estamos focados em encontrar a bebê. Ontem ouvimos a mãe e, assim que possível, ouviremos o pai e continuaremos com as investigações", disse.

O caso - Na noite de sábado (16), em Campo Grande, um misterioso sequestro de uma bebê recém-nascida chocou os moradores da região do Dom Antônio Barbosa. 

A mãe, de 14 anos, teve sua filha sequestrada enquanto caminhava pelas ruas do bairro com a bebê no carrinho, no momento em que três homens e uma mulher que estavam em um veículo vermelho levaram a criança.

Até o fechamento da matéria, não foram divulgadas informações complementares sobre o caso, que segue mobilizando buscas na DPCA.

Veja também